terça-feira, 4 de julho de 2017

Portal Teologia & Missões

Perguntas & Respostas sobre Louvor


Quais são os ingredientes para um culto de louvor verdadeiramente bíblico?

Resposta: Os seres humanos instintivamente adoram. O salmista expressou isso muito bem quando escreveu: "Como o cervo anseia pelas correntes das águas, assim a minha alma anseia por ti, ó Deus!" (Salmo 42:1). Mesmo há muito tempo, durante o período de Cícero do século I AC, observou-se que a religião, independentemente da sua forma, era um traço universal do homem. Vendo que os homens vão adorar algo ou alguém, devemos perguntar o que é adoração, e a quem e como devemos adorar. O que constitui um culto bíblico de adoração e, mais importante, seremos "verdadeiros adoradores" (João 4:23) ou adoradores falsos? A adoração envolve um profundo sentimento de reverência religiosa que se expressa em atos de devoção e serviço. A palavra adoração denota um ser ou objeto considerado "digno" de devoção.

Cristo ordenou que os verdadeiros adoradores adorassem em espírito e em verdade (João 4:24). O apóstolo Paulo explicou que adoramos pelo Espírito de Deus (Filipenses 3:3), o que significa que a verdadeira adoração vem somente daqueles que foram salvos pela fé no Senhor Jesus Cristo e têm o Espírito Santo vivendo em seus corações. Adorar em espírito exige também uma atitude correta no coração, não apenas uma simples adesão a ritos e rituais. Adorar em verdade significa adorar de acordo com o que Deus revelou sobre Si mesmo nas Escrituras. Para que a nossa adoração seja verdadeiramente bíblica, ela não pode ir além do que foi autorizado na Bíblia (Levítico 10:1; 1 Coríntios 4:06) e deve permanecer dentro da doutrina de Cristo (2 João 9; ver também Deuteronômio 4:12; 12:32, Apocalipse 22:18-19). Os livros feitos pelo homem – um Livro de Confissões, Regras de Ordem, etc. - não são necessários para que se possa verdadeiramente adorar a Deus.

O exemplo da igreja do primeiro século pode nos ajudar a determinar o que constitui uma adoração verdadeiramente bíblica. A Santa Ceia era observada (Atos 20:7), orações eram oferecidas (1 Coríntios 14:15-16), canções eram cantadas para a glória de Deus (Efésios 5:19), uma oferta financeira era tomada (1 Coríntios 16:2 ), as Escrituras eram lidas (Colossenses 4:16) e a Palavra de Deus era proclamada (Atos 20:7).

A Santa Ceia é um momento maravilhoso para adorar o nosso Senhor ao comemorarmos a morte de Jesus até que Ele retorne novamente (1 Coríntios 11:25-26). Tal como acontece com a Santa Ceia do Senhor, a oração deve também estar em conformidade com o padrão divino ensinado nas Escrituras. Nossas orações devem ser dirigidas somente a Deus (Neemias 4:9; Mateus 6:9), nunca a qualquer pessoa morta como é a prática do Catolicismo. Não temos autorização para utilizar objetos como o rosário ou "rodas de oração" budistas que supostamente enviam solicitações por escrito para as regiões mais distantes do universo. Mais importante ainda, as nossas orações devem estar em harmonia com a vontade de Deus.

Com base no exemplo da igreja primitiva, cantar é uma parte vital da adoração. O apóstolo Paulo nos ordena: "falando entre vós em salmos, hinos, e cânticos espirituais, cantando e salmodiando ao Senhor no vosso coração, sempre dando graças por tudo a Deus, o Pai, em nome de nosso Senhor Jesus Cristo" (Efésios 5:19-20). Cantar uns aos outros transmite verdades através da música como uma forma de ensinar (Colossenses 3:16), já que tanto o espírito quanto a mente estão envolvidos no processo de aprendizagem (1 Coríntios 14:15-16).

Uma outra parte da adoração verdadeira e bíblica é dar dízimos e ofertas no primeiro dia da semana, assim como Paulo instruiu a igreja de Corinto: "Ora, quanto à coleta para os santos fazei vós também o mesmo que ordenei às igrejas da Galileia. No primeiro dia da semana cada um de vós ponha de parte o que puder, conforme tiver prosperado, guardando-o, para que se não façam coletas quando eu chegar" (1 Coríntios 16:1-2 ). 

 Nosso oferta regular para o apoio ao trabalho do Senhor é uma responsabilidade séria e faz parte da adoração bíblica verdadeira. Nossas contribuições devem ser vistas como uma bênção, não como uma questão pesada sobre a qual resmungar (2 Coríntios 9:7). Além disso, esse tipo de contribuição é o único método bíblico para o financiamento da obra da Igreja de Jesus Cristo. Não estamos autorizados a operar negócios, conduzir festas de bingo, organizar concertos com bilheteria na entrada, etc. A igreja de Cristo não foi criada para ser uma empresa comercial (Mateus 21:12-13).

Finalmente, a pregação e o ensino são ingredientes muito importantes da verdadeira adoração. Devemos ensinar apenas as Escrituras porque elas são o único meio de equipar os crentes para uma vida de santidade (2 Timóteo 3:16-17). O pregador ou mestre fiel vai ensinar apenas a partir da Palavra e confiar que o Espírito de Deus fará a Sua obra nas mentes e nos corações dos seus ouvintes. Como Paulo lembrou a Timóteo: "prega a palavra, insta a tempo e fora de tempo, admoesta, repreende, exorta, com toda longanimidade e ensino" (2 Timóteo 4:2). Uma reunião da igreja que não inclua a Palavra de Deus como um componente principal não é um verdadeiro culto de adoração bíblica.

Sem dúvida, Deus, em Sua sabedoria divina, forneceu o modelo perfeito de adoração verdadeira e bíblica para que possamos adorar de uma maneira que agrade a Ele. Ao adorarmos, vamos fazê-lo com grande devoção. Não devemos transmitir ao mundo a impressão de que a adoração do nosso Deus é um ritual chato e sem vida. Fomos redimidos do pecado. Vamos, portanto, louvar o nosso Criador como filhos gratos por suas bênçãos abundantes. "Pelo que, recebendo nós um reino que não pode ser abalado, retenhamos a graça, pela qual sirvamos a Deus agradavelmente, com reverência e temor; pois o nosso Deus é um fogo consumidor" (Hebreus 12:28-29).

Qual é o Significado do Louvor Cristão?

Pergunta: "Qual é o significado do louvor cristão?"

Resposta:O significado da palavra grega do Novo Testamento na maioria das vezes traduzida como "adoração" (proskuneo) é "prostrar-se diante" ou "curvar-se diante". A adoração é uma atitude do espírito. Já que é uma ação interna e individual, os cristãos adoram o tempo todo, sete dias por semana. Quando os cristãos se reúnem formalmente em adoração, a ênfase ainda deve estar em individualmente adorar o Senhor. Mesmo como parte de uma congregação, cada participante precisa estar ciente de que está adorando a Deus numa base individual.

A natureza do louvor cristão é de dentro para fora e tem duas qualidades igualmente importantes. Devemos adorar "em espírito e em verdade" (João 4:23-24). Adorar no espírito não tem nada a ver com a nossa postura física, mas com o nosso ser mais profundo e exige várias coisas. Primeiro, devemos nascer de novo. Sem o Espírito Santo residindo em nós, não podemos responder a Deus em adoração porque não o conhecemos. "Assim também ninguém sabe as coisas de Deus, senão o Espírito de Deus" (1 Coríntios 2:11 b). O Espírito Santo dentro de nós é quem energiza a adoração porque Ele está, em essência, glorificando a Si mesmo, e toda a adoração verdadeira glorifica a Deus.

Em segundo lugar, adorar em espírito requer uma mente centrada em Deus e renovada pela verdade. Paulo nos exorta a "apresentar os vossos corpos como um sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional. E não vos conformeis a este mundo, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente" (Romanos 12:1b, 2b). Só quando nossas mentes são transformadas de estarem focalizadas nas coisas do mundo para estarem focalizadas em Deus é que podemos adorar em espírito. Distrações de vários tipos podem inundar as nossas mentes à medida que tentamos louvar e glorificar a Deus, impedindo a nossa verdadeira adoração.

Em terceiro lugar, só podemos adorar em espírito quando temos um coração puro, aberto e arrependido. Quando o coração do rei Davi se encheu de culpa pelo seu pecado com Bate-Seba (2 Samuel 11), ele achou impossível adorar. Ele se sentia como se Deus estivesse longe dele, e "bramiu durante o o dia todo", sentindo a mão pesada de Deus sobre ele (Salmo 32:3, 4). Entretanto, ao confessar o seu pecado, a comunhão com Deus foi restaurada e adoração e louvor jorraram do seu ser. Ele entendeu que "O sacrifício aceitável a Deus é o espírito quebrantado; ao coração quebrantado e contrito" (Salmo 51:17). Louvor e adoração a Deus não podem vir de corações cheios de pecado ainda não confessados.

A segunda qualidade da verdadeira adoração é que seja feita "em verdade". Toda adoração é uma resposta à verdade, e o que poderia ser um melhor indicador da verdade do que a Palavra de Deus? Jesus disse ao Pai: "A tua palavra é a verdade" (João 17:17b). Salmo 119 diz: "Tua lei é a verdade" (v. 142b) e "A tua palavra é verdade" (v. 160a). Para realmente adorar a Deus, devemos entender quem Ele é e o que fez, e a Bíblia é o único lugar onde Ele completamente Se revelou. A adoração é uma expressão de louvor das profundezas de nosso coração para com um Deus que é compreendido através da Sua Palavra. Se não tivermos a verdade da Bíblia, não conhecemos a Deus e não podemos realmente adorá-lo.

Já que as ações externas são secundárias no culto cristão, não há nenhuma regra sobre se devemos sentar, levantar, cair, ficar quieto ou cantar louvores em voz alta enquanto na adoração corporativa. Estas coisas devem ser decididas com base na natureza da congregação. A coisa mais importante é que adoremos a Deus em espírito (em nossos corações) e em verdade (em nossas mentes.).

Que Tipo de Prioridade Deve ter a Adoração na Igreja?

Pergunta: "Que tipo de prioridade deve ter a adoração na igreja?"

Resposta:Se alguém salvasse a nossa vida, gratidão seria a resposta. Quando recebemos um dom que nunca poderíamos obter por nós mesmos, demonstramos a nossa apreciação. A adoração é a expressão de nossa gratidão e apreciação a Deus. Jesus nos salvou. O amor de Deus não impõe condições. A nossa adoração reconhece a Sua autoridade tanto como o criador do nosso universo quanto como o salvador de nossas almas. A adoração, portanto, é uma das maiores prioridades para o crente e para a igreja corporativa.

O Cristianismo se destaca de todas as outras religiões porque se baseia em uma relação pessoal com Deus. Êxodo 34:14 diz: "porque não adorarás a nenhum outro deus; pois o Senhor, cujo nome é Zeloso, é Deus zeloso." O cerne da nossa fé é o nosso relacionamento pessoal com o nosso criador.

A adoração é um ato que comemora essa relação pessoal. Através da adoração, nós nos comunicamos com o nosso Deus. Através da adoração, reconhecemos o Seu senhorio e divindade. Quer expressemos a nossa gratidão através da música, gritando, orando ou por outros meios, a adoração é, na sua essência, a expressão de intimidade com Deus. Devemos viver em obediência aos mandamentos de Deus, mas não é uma obediência fria e descuidada que Ele deseja. Deuteronômio 6:5 diz: "Amarás, pois, ao Senhor teu Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma e de todas as tuas forças."

A igreja é a reunião de todos os que invocam o nome de Deus, aproveitando da graça que nos é oferecida através da morte de Jesus na cruz. Recebemos as instruções de fazer discípulos e viver em obediência aos mandamentos de Deus. Primeiro João 3:24 diz: "Quem guarda os seus mandamentos, em Deus permanece e Deus nele." Cada membro da igreja é convidado a adorar a Deus. Cada um de nós devemos passar tempo em oração, falando com Deus com o coração. 

 Devemos ler as Suas palavras nas Escrituras e nelas meditar em nossos corações. A adoração em nossa vida pessoal é essencial para a nossa maturidade espiritual. Como um corpo de crentes, devemos estar constantemente envolvidos em adoração através do canto, através da oração, através da obtenção de conhecimento da Palavra e através do exercício de nossos dons espirituais para o benefício da igreja. A adoração é a maior prioridade para a igreja.


Portal Teologia & Missões

About Portal Teologia & Missões -

Author Description here.. Nulla sagittis convallis. Curabitur consequat. Quisque metus enim, venenatis fermentum, mollis in, porta et, nibh. Duis vulputate elit in elit. Mauris dictum libero id justo.

Subscribe to this Blog via Email :