terça-feira, 4 de julho de 2017

Portal Teologia & Missões

O Porque da Adoração - Revista Jubilão


                         O Porque da Adoração! 

Em Mateus 4:10, durante sua tentação, Jesus diz ao diabo: “ao Senhor Teu Deus adorarás e só a Ele darás culto”, usando as palavras da Lei em Êxodo 20:4 e 5, quando Deus ordena ao povo de Israel, só a Ele adoração e o culto.

O constante desígnio de Satanás é roubar aquilo que é devido a Deus- a adoração, mesmo sabendo que fomos feitos para louvor e glória do Deus vivo (Efésios 1:6). Assim foi com o povo de Israel e depois com a Igreja, o inimigo tentando de todas as formas deturpar o culto a Deus, limitando-o a formas e costumes de acordo mais com culturas humanas do que com o coração de Deus.
Sutilmente a idolatria à imagens e ídolos foi infiltrando no culto da cristandade e assim corrompendo o entendimento dos líderes e crentes em geral.

A forma pagã e judaica de templo foi sendo imposta à Igreja fazendo, assim, que templos vivos, que somos nós, os redimidos (I Coríntios 3.16), lugar da verdadeira adoração, fôssemos reduzidos a simples membros, na maioria “leigos”, que por dezenas de séculos de escuridão e inoperância foram dependentes de um sacerdócio externo para cultuar a Deus, de geração em geração homens, imagens e ídolos de todas as formas se colocaram como intermediários daqueles que podem achegar-se com intrepidez ao Santo dos Santos, através do novo e vivo caminho que é Jesus (Hebreus 10:19 a 22).

Porém, hoje o Pai está restaurando toda a verdade, e isto diz respeito também a nossa vida de relacionamento com Ele, e a intermediação tem acabado, pois Cristo Jesus, nosso único mediador, tem levado a Igreja a um entendimento nesta área e por todo o mundo tem surgido um novo culto de verdadeira adoração àquele que é digno, Jesus, que disse: “ninguém vem ao Pai senão por mim” João 14.6.

Quando, portanto, Jesus focaliza ao Pai, está focalizando também a si mesmo (quem vê a mim vê ao Pai-João 14.9). e está focalizando também ao Espírito Santo (João 14.26). A Trindade Santa, portanto, é o foco da nossa adoração e a Eles nos achegamos com liberdade e amor.

“Toda a criatura humana nasceu para ser um adorador que adora ao Deus vivo e único”.

“Deus não procura adoração, Deus procura adoradores”.

“A adoração começa com uma busca do homem ao Criador”.

Fonte: Revista Jubilão 

Portal Teologia & Missões

About Portal Teologia & Missões -

Author Description here.. Nulla sagittis convallis. Curabitur consequat. Quisque metus enim, venenatis fermentum, mollis in, porta et, nibh. Duis vulputate elit in elit. Mauris dictum libero id justo.

Subscribe to this Blog via Email :