"Ao contrário de muitos, não negociamos a Palavra de Deus visando a algum lucro; antes, em Cristo falamos diante de Deus com sinceridade, como homens enviados por Deus".
2 Coríntios 2.17


segunda-feira, 12 de junho de 2017

* Qual a Visão Cristã a Respeito do Suicídio? O que diz a Bíblia a Respeito do Suicídio? Pastor Ron Riffe

Esse estudo está em total acordo com a minha linha de pensamento sobre o suicídio. Um tema difícil de se debater, mas preciso...

Um bilhete automático para o inferno?

O assunto de tirar a própria vida é repugnante de ser discutido, mas acho necessário fazer isso porque muitas pessoas têm uma visão sem base bíblica sobre ele. A despeito da crença generalizada que o cristão que comete suicídio perde sua salvação e vai para o inferno, precisamos estar cientes que em parte alguma a Palavra de Deus define esse conceito! Como muitas outras crenças sem base bíblica, essa noção teve sua origem no dogma católico romano e depois propagou-se para toda a cristandade.

         Qualquer assassinato, incluindo o de si mesmo, é errado; é pecado e a Bíblia diz isso no Velho e no Novo Testamento. Mas o único pecado específico que garantidamente resultará na separação eterna de Deus — porque Ele não o perdoará — encontra-se no seguinte verso:
"Portanto, eu vos digo: Todo o pecado e blasfêmia se perdoará aos homens; mas a blasfêmia contra o Espírito não será perdoada aos homens. E, se qualquer disser alguma palavra contra o Filho do homem, ser-lhe-á perdoado; mas, se alguém falar contra o Espírito Santo, não lhe será perdoado, nem neste século nem no futuro." [Mateus 12:31-32].
        Quando examinamos esses versos no contexto, descobrimos que os fariseus tinham acusado o Senhor Jesus Cristo de operar milagres pelo poder de Belzebu — "o príncipe dos demônios" (verso 24). Ao fazerem essa acusação, eles blasfemaram contra o Espírito Santo, porque Ele é quem estava fornecendo o poder espiritual para os milagres de Cristo. Pode alguém cometer esse pecado específico hoje? Em minha opinião, isso não é possível porque as demonstrações públicas desses milagres para autenticarem o ministério do Messias de Israel não estão mais ocorrendo. Mas mesmo que eu esteja enganado e esse pecado ainda possa ser cometido, o fato permanece que esse pecado em particular de blasfêmia contra o Espírito Santo é o único que não será perdoado aos homens. Suicídio, então, obviamente não é esse pecado!

         É triste dizer isto, mas o conceito doutrinário do pecado perdoado é tão mal compreendido pela maioria daqueles que são salvos que muitos vivem preocupados, com pavor de fazer alguma coisa que os faça perder a salvação! Em nosso artigo, "A Segurança Eterna dos Salvos Genuínos", mostramos que uma vez que nascemos de novo e passamos a fazer parte da família de Deus, a perda da salvação é impossível. Embora o novo nascimento não remova a realidade presente do pecado (como cristãos, continuamos a pecar por causa de nossa natureza humana pecaminosa, mas precisamos nos esforçar para manter isso em um mínimo), posicionalmente falando, estamos agora, e para sempre estaremos, inculpáveis aos olhos de Deus! A doutrina da justificação absolutamente exige isso. 

 Como tentamos mostrar no artigo sobre a segurança eterna, a justificação é o ato judicial por meio do qual Deus declara o pecador como "justo" — literalmente inocente — à sua vista. Essa é uma declaração eterna de total inocência — não apenas um perdão. Portanto, quando nossos pecados foram perdoados por meio do sacrifício expiatório e vicário de Cristo, o perdão foi total e para sempre. Meu amigo cristão, isso inclui aqueles pecados que ainda cometeremos no futuro. Lembre-se que quando o Senhor morreu na cruz do Calvário, todos os nossos pecados ainda estavam no futuro e todos foram gratuita e graciosamente perdoados por Deus o Pai!

         Assim, com esses fatos fundamentais em mente, pode um genuíno filho de Deus fazer alguma coisa que acarrete a perda de sua salvação? A resposta é um sonoro NÃO!! E isso inclui o suicídio. Certamente todos concordamos que nenhuma pessoa racional tiraria sua própria vida e, quando isso ocorre, é um ato irracional de uma pessoa que está com algum distúrbio mental. Pode um cristão sofrer de doença mental? É claro que sim e eu pessoalmente conheço alguns casos. Embora alguns especialistas argumentem corretamente que a mente humana é abstrata e, portanto, não pode adoecer, o cérebro é uma entidade concreta e está sujeito às enfermidades físicas. 

 As teorias sobre insanidade lidam com a diferença entre o órgão físico e os pensamentos que ele "processa", mas um fato é irrefutável — desequilíbrios químicos no cérebro comprovadamente provocam comportamento irracional, chegando até e incluindo o suicídio. Alguns cristãos estão entre aqueles que sofrem do distúrbio bipolar (são"maníacos-depressivos") e precisam tomar medicamentos (à base de lítio, etc.) para controlar a enfermidade. Depressão severa e pensamentos sobre suicídio, junto com "vozes" que incentivam a pessoa a se matar são características trágicas dessa doença mental. Se não for diagnosticada ou tratada, ela pode e de fato leva os indivíduos a cometerem atos impensáveis, mas fique descansado que quando isso acontece com um dos filhos de Deus, eles nunca estão sob o risco de perderem a salvação.

         Se um dos seus familiares queridos tirou sua própria vida e você sabe em seu coração que a pessoa no passado exibiu o fruto do Espírito Santo em sua vida diária, console-se nessas lembranças porque o terrível resultado final daquele pecado específico não pode apagar o fato de seu relacionamento com Cristo. O pecado foi perdoado antes mesmo de ser cometido. Louvado seja o Senhor!!

         Se você nunca colocou sua confiança em Jesus Cristo como Salvador, mas entendeu que ele é real e que o fim dos tempos está próximo, e quer receber o Dom Gratuito da Vida Eterna, pode fazer isso agora, na privacidade do seu lar. Após confiar em Jesus Cristo como seu Salvador, você nasce de novo espiritualmente e passa a ter a certeza da vida eterna nos céus, como se já estivesse lá. Assim, pode ter a certeza de que o Reino do Anticristo não o tocará espiritualmente.


        Esperamos que este ministério seja uma bênção em sua vida. Nosso propósito é educar e advertir as pessoas, para que vejam a vindoura Nova Ordem Mundial, o Reino do Anticristo, nas notícias do dia-a-dia.

Pastor Ron Riffe


Nenhum comentário:

Postar um comentário

💪 Nós aprendemos com Jesus que a verdadeira masculinidade não é simplesmente manter nossos narizes limpos e nossa casa em ordem. A verdadeira masculinidade significa enxergar além de nós mesmos para amar nosso próximo – e nosso próximo é qualquer um que encontramos em necessidade. O homem de verdade livremente doa seu tempo, recursos, atenção, energia e apoio emocional para aqueles que precisam, sem se preocupar em como eles podem retribuir. Seja você casado ou solteiro, se você não está servindo ao seu próximo abnegadamente e sacrificialmente, você não está exercendo completamente a masculinidade bíblica.

Phillip Holmes



Postagens populares

.

DOUTOR DA IGREJA GREGA - MAIOR PREGADOR DA IGREJA PRIMITIVA - MESTRE DA RETÓRICA, DA HOMILÉTICA!

DOUTOR DA IGREJA GREGA - MAIOR PREGADOR DA IGREJA PRIMITIVA - MESTRE DA RETÓRICA, DA HOMILÉTICA!
Você deseja honrar o corpo de Cristo? Não o ignore quando ele está nu. Não o homenageie no templo vestido com seda quando o negligencia do lado de fora, onde ele está malvestido e passando frio. Ele que disse "Este é o meu corpo" é o mesmo que diz "Tu me vistes faminto e não me destes comida" e «quantas vezes o fizestes a um destes meus irmãos mais pequeninos, a mim o fizestes» (Mateus 25:40)... Que importa se a mesa eucarística está lotada de cálices de ouro quando seu irmão está morrendo de fome? Comeces satisfazendo a fome dele e, depois, com o que sobrar, poderás adornar também o altar.

João Crisóstomo, Comentário sobre Mateus

♛ Uma das características mais recorrentes das homilias de João Crisóstomo (347-407) é sua ênfase no cuidado com os necessitados. Ecoando temas do Evangelho de Mateus, ele exorta os ricos a abandonarem o materialismo para ajudar os pobres, empregando todas as suas habilidades retóricas para envergonhar os ricos e obrigá-los a abandonar o consumismo mais conspícuo:


“Honras de tal forma teus excrementos a ponto de recebê-los em vasilhas de prata quando outro homem criado à imagem de Deus está morrendo de frio?”


— João Crisóstomo


-

OREM PELOS CRISTÃOS

OREM PELOS CRISTÃOS