segunda-feira, 15 de maio de 2017

Acervo da Teologia

* Um Irmão Ofendido - Provérbios 18.19 / Devocional por Pr. Thomas Tronco

Provérbios 18.19

“Um irmão ofendido é mais inacessível do que uma cidade fortificada, e as discussões são como as portas trancadas de uma cidadela” (Pv 18.19 NVI). 

O ator, cantor e humorista francês Maurice Chevalier (1888-1972), quando de passagem por Londres, foi apresentado ao dramaturgo, romancista, contista, ensaísta e jornalista irlandês George Bernard Shaw (1856-1950). Diante da apresentação, o famoso dramaturgo disse algo um tanto descortês: “Chevalier? Chevalier?” — como se fizesse esforço para recordar o nome ou ligá-lo a alguém conhecido — “O que é que você faz, meu jovem? Temo não estar familiarizado com o seu trabalho”. Para um ator, isso foi uma ofensa imperdoável. Porém, em vez responder com rispidez, Chevalier deliberadamente se mostrou aliviado, dizendo: “Fico feliz em ouvir isso, pois eu também não estou familiarizado com o seu trabalho”. Apesar do modo gentil de falar, essa foi uma resposta que revelou a mágoa de um coração ofendido.
Esse tipo de reação é preocupante, pois pode tomar vulto e chegar a consequências inesperadas. Salomão coloca o problema em termos muito fortes e sugestivos, dizendo que “um irmão ofendido é mais inacessível do que uma cidade fortificada”. Uma fortaleza, com seus fortes e altos muros, tinha a função de impedir que qualquer um entrasse, mesmo que fosse um exército poderoso. A comparação é válida porque uma pessoa que é ofendida se fecha para o ofensor, cortando a comunhão que tinha anteriormente. Isso é feito de modo tão resoluto que, mesmo que haja contatos sociais superficiais, o relacionamento fica partido. Na verdade, a pessoa ofendida não tem, muitas vezes, o menor desejo de reatar os laços. Várias delas até dizem: “Aquela pessoa morreu para mim”.
Se um relacionamento, por causa de uma ofensa, pode se fechar como uma muralha, bate-bocas pioram a situação e a tornam mais irremediável, pelo que o escritor afirma que “as discussões são como as portas trancadas de uma cidadela”. Tudo isso que Salomão sabiamente observa, são fatos da vida. Mas a lição implícita segue em duas direções. A primeira aponta para os ofendidos que, mesmo tendo o impulso de se fecharem definitivamente a quem lhes agride, devem deixar que o Espírito Santo os trate a fim de que haja perdão e restauração das relações. A segunda aponta para os ofensores, os quais devem ser muito cuidadosos no que fazem e dizem, já que é fácil ofender alguém, mas muito difícil remediar e reatar laços. 
A comunhão dos irmãos é uma das ferramentas que o Senhor nos deu para edificação, socorro e correção. Não podemos nos dar ao luxo de não estar familiarizados com tais funções e com o valor da unidade do corpo de Cristo.
Pr. Thomas Tronco





Thomas Tronco é pastor da Igreja Batista Redenção desde 2007, sendo responsável pelas áreas de educação cristã e publicações na Internet. É mestrando em Teologia Bíblica do Antigo Testamento no Seminário Bíblico Palavra da Vida (Atibaia, SP), e formado em Odontologia pela Universidade São Francisco (Bragança Paulista, SP). É autor de vários livros e atua como professor de Teologia Sistemática, Teologia Bíblica do Antigo Testamento e Hebraico. É casado com Caroline e pai de Gabriela.

Acervo da Teologia

About Acervo da Teologia -

Author Description here.. Nulla sagittis convallis. Curabitur consequat. Quisque metus enim, venenatis fermentum, mollis in, porta et, nibh. Duis vulputate elit in elit. Mauris dictum libero id justo.

Subscribe to this Blog via Email :