terça-feira, 23 de maio de 2017

Acervo da Teologia

* Realidade Espiritual ou Obsessão? Resumo / Livro de Watchman Nee


O Perigo da obsessão


Extraído do livro "Em que você baseia sua vida cristã: Realidade espiritual ou obsessão?" Watchman Nee. Editora dos Clássicos .

Realidade espiritual é veracidade, é a verdade que nos liberta. Frequentemente, o cristão falha em trocar a veracidade e cai na falsidade.

Ele é enganado e preso pela falsidade; ele não vê claramente o verdadeiro caráter de certo fato, mas mesmo assim se considera esclarecido; o que pensa e faz é errado, mas ele entende que está muitíssimo certo. A essa condição chamamos de obsessão. A pessoa obcecada precisa da luz de Deus; caso contrário, não poderá sair da sua obsessão.

A obsessão é evidente quando alguém peca e ainda pensa tão bem de si mesmo a ponto de crer ser sem pecado. O mentiroso conhece seu pecado, mas procura enganar os outros; o obsessionado, embora em pecado, crê e diz aos outros que não tem pecado. Em outras palavras, enganar os outros é mentira e enganar a si mesmo é obsessão.

Estar obsessionado é muito trágico e triste. O obsessionado cai num estado bastante anormal.

Alguém pode mentir e enganar um cinco ou mesmo dez irmãos. Essas pessoas, sem dúvida, sofrem perda, mas o preço pago pelo que mente é muitíssimo mais alto, pois suas trevas conduzirão à obsessão. Ele mente até isso se tornar um hábito. Por fim, ele acreditará que sua mentira é verdade. As mentiras começam enganando os outros e terminam em obsesso para o que mente.

O mentiroso é duro por fora, mas seco por dentro; quanto mais confiante exteriormente, mas vazio se torna interiormente. O obsessionado é duro por fora e por dentro, sendo confiante no interior e no exterior, pois até mesmo sua consciência é usada para justificá-lo.

Algumas vezes, cristãos admiram certa coisa e secretamente almejam consegui-la. No início sentem-se um pouco incomodados sobre seu desejo, mas à medida em que continuam pensando naquela direção, pouco a pouco e de forma crescente, ficam convencidos da legitimidade e realidade de sua cobiça. Finalmente recebem-na como verdade e passam a propagá-las como verdade. Nessa altura, é muito difícil alguém convencê-las do seu erro, mesmo que seja pela Palavra de Deus.

Alguém pode ficar tão obsessionado a ponto de chamar o mal de bem e o bem de mal, de fazer da escuridade luz e da luz, escuridade e pôr o amargo por doce e o doce por amargo (Is. 5:20). Ele está totalmente errado, mas tem confiança que está certo. Quão lamentável é tal condição.

A condição para sermos iluminados é genuinamente querer a vontade de Deus. Cuidemos para não decidir, de maneira rápida e confiante, sobre qualquer assunto que chegue a nós. Pelo contrário, peçamos a Deus para nos dar um coração perfeito para fazer Sua vontade.

Se não quisermos ficar obsessionados devemos viver na luz de Deus. Nossa maior tentação é acender nossas próprias tochas. Sempre que enfrentamos um problema, imediatamente procuramos as respostas em nós mesmos. Passamos a decidir o que é certo e o que é errado. Isto não é o caminho que Deus quer que sigamos.

Com isto corremos um sério perigo de confundir a luz com as trevas e as trevas com a luz. Substituir a direção de Deus pela direção maligna e de nossa carne.

Peçamos a Deus para nos libertar, a fim de que diariamente vivamos em Sua luz e, assim, sejamos capacitados a conhecer o que é veracidade e realidade. Devemos corrigir palavras inexatas pronunciadas de forma incorreta. Se usarmos palavras inexatas visando a enganar as pessoas, estaremos nós mesmo nos enganando.

Pg 16. Vocês percebem, irmãos e irmãs, que ninguém jamais poderá entender as coisas espirituais com os olhos fixados no que é material, que ninguém jamais poderá pensar seriamente no que é espiritual com o cérebro? Todos os assuntos espirituais tem sua realidade.

Pg 27. Conhecer a Cristo:

Os discípulos conheciam o Senhor mais do que os Judeus; mesmo assim, precisavam aprender que Senhor Ele era. Depois de terem estado com Ele por um longo período, eles falharam em reconhecê-lo como Ele realmente era. Os discípulos viram-No com seus próprios olhos, ouviram-No com seus próprios ouvidos, tocaram-No com suas próprias mãos e, ainda assim, não O conheciam. Isso indica que conhecer o Senhor exige um órgão mais aguçado do que o do sentido da visão, mais perspicaz do que o do sentido da audição e mais sensível do que o do sentido do tato. Em Cristo, existe uma realidade que não pode ser conhecida na carne.

Cap. 2: Realidade Espiritual; seus relacionamentos

Devemos aprender a viver diante de Deus de acordo com o que realmente somos. Devemos pedir a Ele que nos leve a contatar o que é espiritualmente real. Algumas vezes, chegamos perto de ser falsos, simplesmente porque sabemos muito e agimos conforme as doutrinas, em vez de seguirmos a liderança do Espírito Santo. Sempre que agimos sobre a base da doutrina, não estamos tocando a realidade.

Quando chegamos a conhecer a nós mesmos é que começamos a conhecer os outros. Os que não conhecem a si mesmos não podem conhecer os outros.
"Consequentemente, a pregação sem realidade é vazia e inútil, pois não pode suprir o Corpo de Cristo".
" No exato momento em que recebemos vida do Senhor, a Igreja já está sendo suprida com vida".

Algumas passagens da Bíblia parecem ser facilmente mal-entendidas. Mas se o Espírito Santo estiver presente, qualquer pessoa será capaz de contatar a realidade espiritual da passagem. Desse modo, não pode haver entendimento errado.

Cap. 3:Realidade Espiritual / Como Entrar Nela.

. Qual é a causa da pobreza espiritual do indivíduo e da Igreja? E a falta da disciplina e do controle do Espírito Santo. Reconheçamos que todos os que são alargados e ricos diante de Deus são os que passaram por muitas situações e têm uma história com Deus. A experiência e a história deles tornam a Igreja rica. Muitas doenças são para a riqueza da Igreja; muitas dificuldades são para a riqueza da Igreja e muitas frustrações são para a riqueza da Igreja.

. Contemple o número de cristãos que passam seus dias na tranquilidade e na facilidade. O resultado é pobreza espiritual. Quando outros irmãos e irmãs estão em dificuldade, aqueles não entendem nem são capazes de oferecer assistência espiritual. Não tem história diante de Deus. O Espírito Santo não tem oportunidade de manifestar a realidade de Cristo neles porque não tem chance de incorporar Cristo neles. Não obstante quanto possam ter ouvido a Palavra, o ouvir não pode substituir a obra do Espírito Santo. Aqueles que carecem da obra do Espírito em sua vida não podem ter como sua a riqueza de Cristo; por isso, nada têm com que suprir outras pessoas.

Cap. 4: Obsessão / O que É?

O Fenômeno da Obsessão

Estar obsessionado é muito trágico e triste. O obsessionado cai num estado bastante anormal. Vamos dar algumas ilustrações. Alguns cristãos são obsessionados em sua forma de falar. Tendo dito coisas, são capazes de acreditar que nunca as disseram; ou não tendo dito coisas, ainda assim acreditam que as disseram. O que os outros nunca disseram eles imaginam e insistem que foi dito. Tais crentes não apenas mentem, mas também estão obsessionados. Na verdade, existem cristãos que estão obsessionados num nível tal que chegam a aceitar a mentira como verdade, o errado como certo e o falso como fato.

" O que o cristão mais deve temer é ter pecado e não ver tal pecado".

Cap.5 : Obsessão / Causas E Livramento

Por cobiçarem a glória dos homens, os judeus rejeitaram o Senhor e perderam a vida eterna. Quão lamentável! Esse amor desordenado pela glória dos homens inclinou o coração deles para a mentira. Como resultado, eles acreditaram na falsidade. Eles se tornaram cada vez mais confiantes em si mesmos. Eram nada mais que obsessionados.

" O cristão que não tem luz em si tende para a obsessão".

A vida cristã não deve ser cheia de problemas, dúvidas e hesitações. Devemos ser capazes de ver se algo é certo ou errado. Se pudermos ver, evitaremos cair em obsessão.

# Leia esse livro com seriedade. Sua saúde espiritual- e mesmo física e emocional- está em jogo.


Que Deus nos livre da falsidade e da obsessão.



Acervo da Teologia

About Acervo da Teologia -

Author Description here.. Nulla sagittis convallis. Curabitur consequat. Quisque metus enim, venenatis fermentum, mollis in, porta et, nibh. Duis vulputate elit in elit. Mauris dictum libero id justo.

Subscribe to this Blog via Email :