"Ao contrário de muitos, não negociamos a Palavra de Deus visando a algum lucro; antes, em Cristo falamos diante de Deus com sinceridade, como homens enviados por Deus".
2 Coríntios 2.17


segunda-feira, 15 de maio de 2017

* A Páscoa, Chocolate e Coelho! Michael Rossane


A Páscoa, Chocolate e Coelho! 

Artigo de 2016 atualizado. 

Nestas datas festivas a que chamamos de Páscoa, observamos o grande consumo de ovos de Páscoa, de coelhinhos etc. Pois observamos também os falsos ensinos para as crianças, até em muitas igrejas evangélicas que tem por obrigação abrir os olhos espirituais de suas ovelhas e principalmente das crianças, com verdadeiros ensinos da Palavra de Deus, pois em muitas igrejas e muitos pais tem deixado a desejar nessa área, pois o verdadeiro sentido da Páscoa é algo sublime, tremendo, o que Deus fez pelo seu povo, um povo sofrido, que estavam sendo escravizados por muito tempo, e pelo imenso ato que Jesus fez por nós. Pois não dar para transferir apenas por um chocolate em forma de ovo, alguns coelhinhos de pelúcia, e até mesmo por alguns teatro, que vem crucificando Jesus por muitos anos, pois o que está em questão, é a verdadeira motivação.

Pois não sou hipócrita de dizer que não gosto de teatro, pois sempre participo de algumas peças teatrais, mas a questão é, o que isso vai modificar em minha vida, ou apenas ficarei somente nas peças teatrais, me emocionando um pouco e depois me esquecendo do que ministrei na vida das pessoas e na minha também, continuando na mesma vida ?

Nesta sexta-feira, em que acontece também a Via Sacra da igreja Católica do meu bairro, e que por sinal a peça teatral deles foi em um campo próximo da minha igreja que congrego, pois ao término do culto em minha igreja, passei pela Via Sacra, e fiquei ali observando algumas cenas do teatro e também ao grande público presentes ali. Pois vi muitas pessoas se emocionando, algumas pessoas conversando, outras fumando, alguns casais de namorados se beijando , e fiquei me perguntando de qual era a motivação dessas pessoas presentes ali, pois sei e conheço muitas pessoas que são católicos, mas que levam a sério a religião, pois estou citando algumas pessoas que observei, e até algumas que participaram da peça teatral. Qual seria a motivação de estarem presente ali, apenas para observar um bonito teatro, para apresentar para as multidões, ou para saber se haveria algumas novidades neste ano ? 

Pois o que estou comentando nesse artigo não é para ferir ninguém e nem atacar, pois se a nossa motivação não tem sido a Cruz de Cristo, que liberta, restaura, vivifica, transforma, a nossa motivação está errada, estamos contra os ensinos poderosos da Palavra de Deus. Pois de Gênesis à Apocalipse, nos exorta para uma verdadeira conversão, uma vida de santidade, sem vícios, sem hipocrisia, sem mentiras, sem qualquer tipo de parasitas que nos afastam de uma intimidade autêntica e da presença de Deus em nossas vidas.

Assim é por meio de sua ressurreição que Cristo conquistou-nos o novo tipo de vida que recebemos quando " nascemos de novo". É por isso que Paulo pode dizer que Deus "nos deu vida juntamente com Cristo, -pela graça sois salvos, e juntamente com Ele , nos ressuscitou " ( Ef 2:5,6; Cl 3:1). Quando Deus ressuscitou a Cristo dentre os mortos ele pensou em nós como ressuscitados juntamente com Cristo e, portanto, dignos dos méritos da ressurreição de Cristo. Paulo afirma que seu alvo na vida é "o [ Cristo] conhecer, e o poder da sua ressurreição..." ( Fp 3:10).

Paulo sabia que até mesmo nesta vida a ressurreição de Cristo concede novo poder para o ministério cristão e para a obediência a Deus.

A seguir , achei esse comentário de Carlos Alves, do site irmãos.net que achei muito interessante, e para que você compreenda melhor sobre o sentido da Páscoa:


1. A Páscoa e o cristão:


A primeira Páscoa, celebrada pelo Povo de Israel naquela inesquecível noite da morte dos primogênitos egípcios, trouxe-lhes uma autêntica libertação e o novo sistema de vida. A partir de então, Deus liberta-os poderosamente das garras de Faraó e, levantando Moisés, guia-os pelo deserto, sustentando-os, protegendo-os e disciplinando-os.Páscoa, em hebraico pesah, significa passar por cima.

Assim, naquela noite, o anjo da morte passou por cima de todas as casas israelitas cujo sangue do cordeiro tinha sido aspergido nas ombreiras e vergas das portas (Êxodo 12:7,13).O mês de Abibe, posteriormente chamado Nisan, no qual foi celebrada a Páscoa, passou a ser o primeiro mês do calendário judaico (Ex. 12:2, Dt. 16:1).Para o crente, Cristo é a sua Páscoa (1Cor. 5:7). O nosso Senhor Jesus Cristo é o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo (João 1:29). E só o sangue de Jesus Cristo nos purifica de todo o pecado (1João 1:7). Tanto a Páscoa antiga dos israelitas, como agora a morte de Cristo, aponta-nos para o juízo de Deus, o pecado do homem, o valor do sangue e a importância da fé.


2. O Juízo de Deus contra o pecado do Homem:


O pecado sempre foi odioso aos olhos de Deus. Sabemos o que aconteceu aos nossos primeiros pais quando pecaram no Éden. O pecado multiplica-se e Deus envia o dilúvio. Mais tarde, Deus tem de destruir as cidades de Sodoma e Gomorra.

Nos nossos dias, vemos por todo o mundo os efeitos do pecado em guerras, fomes, doenças, refugiados, crianças sem lares, jovens viciados e delinquentes, roubos e prisões superlotadas. O salário do pecado é a morte (Rom. 6:23). A ira de Deus é contra os que fazem mal e ao homem está ordenado morrer uma vez, vindo depois disso o juízo (Hb 9:27).


3. O valor do sangue e a importância da fé:


Os israelitas tinham que derramar o sangue do cordeiro nas ombreiras e vergas das portas. Naquela noite, o primogênito de cada casa seria morto onde não houvesse sangue. Também o sangue de Cristo foi derramado na cruz pelos nossos pecados. O Senhor Jesus Cristo morreu por todos e derramou o Seu sangue por todos os pecadores, mas precisamos de crer Nele. Precisamos de confiar em Cristo e no Seu sangue vertido. Sem fé, não pode haver perdão. Pela graça sois salvos, por meio da fé (Ef. 2:8).Há mais um pormenor sobre a Páscoa, assim como para a morte de Nosso Senhor Jesus Cristo. É a sua comemoração.

Todos os israelitas comemoravam a Páscoa todos os anos (Ex. 12:42). E o crente deve comemorar a morte do Senhor até que Ele venha (1 Cor. 11:23-30).A Igreja primitiva celebrava a Ceia do Senhor no primeiro dia da semana (At. 20:7). O crente fiel e dedicado tem prazer em se reunir com seus irmãos para adorar o Seu Senhor à volta da mesa. É ali que todos devem cantar louvores, adorarem e bendizerem Aquele que tanto nos amou e deu a Sua preciosa vida por nós e nos lavou com Seu precioso sangue. Uma igreja que assim procede é uma igreja querida, amada e abençoada pelo Senhor.

Por meio de Jesus, portanto, ofereçamos continuamente a Deus um sacrifício de louvor, que é fruto de lábios que confessam o Seu nome ( Hb 13:15).

Lembrem-se dos seus líderes, que lhes falaram a Palavra de Deus. Observem bem o resultado da vida que tiveram e imitem a sua fé ( Hb 13:7).


Jesus é a Vida, a Única Solução para o Ser Humano.  


A nossa maior motivação é Jesus, não é o ovo de Páscoa, nem o coelhinho etc... A presença de Jesus em nossas vidas é real, e está presente o tempo todo para nos abençoar, para nos proteger, por isso dê á Ele espaço em seu coração, e para que Ele possa te transformar, uma verdadeira conversão. Que Deus abençoe a todos.


Por: Michael Rossane

Nenhum comentário:

Postar um comentário

💪 Nós aprendemos com Jesus que a verdadeira masculinidade não é simplesmente manter nossos narizes limpos e nossa casa em ordem. A verdadeira masculinidade significa enxergar além de nós mesmos para amar nosso próximo – e nosso próximo é qualquer um que encontramos em necessidade. O homem de verdade livremente doa seu tempo, recursos, atenção, energia e apoio emocional para aqueles que precisam, sem se preocupar em como eles podem retribuir. Seja você casado ou solteiro, se você não está servindo ao seu próximo abnegadamente e sacrificialmente, você não está exercendo completamente a masculinidade bíblica.

Phillip Holmes



Postagens populares

.

DOUTOR DA IGREJA GREGA - MAIOR PREGADOR DA IGREJA PRIMITIVA - MESTRE DA RETÓRICA, DA HOMILÉTICA!

DOUTOR DA IGREJA GREGA - MAIOR PREGADOR DA IGREJA PRIMITIVA - MESTRE DA RETÓRICA, DA HOMILÉTICA!
Você deseja honrar o corpo de Cristo? Não o ignore quando ele está nu. Não o homenageie no templo vestido com seda quando o negligencia do lado de fora, onde ele está malvestido e passando frio. Ele que disse "Este é o meu corpo" é o mesmo que diz "Tu me vistes faminto e não me destes comida" e «quantas vezes o fizestes a um destes meus irmãos mais pequeninos, a mim o fizestes» (Mateus 25:40)... Que importa se a mesa eucarística está lotada de cálices de ouro quando seu irmão está morrendo de fome? Comeces satisfazendo a fome dele e, depois, com o que sobrar, poderás adornar também o altar.

João Crisóstomo, Comentário sobre Mateus

♛ Uma das características mais recorrentes das homilias de João Crisóstomo (347-407) é sua ênfase no cuidado com os necessitados. Ecoando temas do Evangelho de Mateus, ele exorta os ricos a abandonarem o materialismo para ajudar os pobres, empregando todas as suas habilidades retóricas para envergonhar os ricos e obrigá-los a abandonar o consumismo mais conspícuo:


“Honras de tal forma teus excrementos a ponto de recebê-los em vasilhas de prata quando outro homem criado à imagem de Deus está morrendo de frio?”


— João Crisóstomo


-

OREM PELOS CRISTÃOS

OREM PELOS CRISTÃOS