"AO CONTRÁRIO DE MUITOS, NÃO NEGOCIAMOS A PALAVRA DE DEUS VISANDO A ALGUM LUCRO; ANTES, EM CRISTO FALAMOS DIANTE DE DEUS COM SINCERIDADE, COMO HOMENS ENVIADOS POR DEUS". 2 Coríntios 2. 17



terça-feira, 10 de novembro de 2015

* Leia, Reflita e Reaja / Michael Rossane


Leia e reflita. 

Neste final de semana tive uma experiência não muito agradável, que foi a falta de água, muita sede mesmooo, o que me fez refletir sobre regiões do sertão que fica sem chover por até 3 anos, matando animais, plantações e pessoas. Me fez refletir do quanto precisamos da água e não vivemos sem ela, e por termos em "abundância" desperdiçamos. Saímos para um destino partindo de Cocalzinho de Goiás com o intuito de visitarmos a cidade de pedras, e aconteceu que ficamos perdidos, andando sem rumo por muitos quilômetros e informações desencontradas, até que ficamos sem água por algumas horas e aquela fraqueza que se pode imaginar, e pela graça de Deus, (e põe graça nisso), no finalzinho do dia, conseguimos encontrar um local com casas abandonadas no meio do nada e ao lado uma represa de água que não sei de onde saia no meio de algumas pedras, ufa... Até que enfim. A água não era limpa, um pouco amarelada e barrenta infestada de girinos, mas a sede era tanta que bebemos mesmo assim sem fervermos e ainda aproveitamos para tomarmos banho, sinistro, pensando a turma mais tarde diante de uma bela cachoeira com água transparente, dos perigos que corremos de bebermos aquela água, mas como não nos aconteceu nada em algumas horas, ficamos tranquilos kkkkkk.  Mas o desespero foi grande, em pensar que poderíamos ficar muitas horas sem água, e com muitos quilômetros ainda para caminhar e sem água para cozinhar, bem complicado. 

  O que quero chamar a atenção de todos é que, quando a sede e a fome bate, tudo o que o queremos e não importa as condições que seja, é suprir essa necessidade. Quantas pessoas e cidades estão nesse momento, tendo como foco nosso país, com fome e sede, regiões secas com poços secos, águas barrentas, e famílias comendo calangos e ratos para matar a fome, e eu mesmo conheci muitas cidades e famílias com essas carências. Não espere sentir na pele o que eles vivem pra poder ajudar, apoiar, doar entre outras, enquanto você se omite, milhares morrem a espera de uma ajuda até nas periferias da sua cidade, enquanto você se acovarda, milhares estão por aí isolados e doentes precisando de um abraço e de sua misericórdia.


Apoie um projeto do Sertão, apoie um projeto social na sua cidade, mas não fique sem fazer nada...


Michael Rossane

Nenhum comentário:

Postar um comentário

500 ANOS DA REFORMA

500 ANOS DA REFORMA

Postagens populares

.

E SE FOSSE VOCÊ?

E SE FOSSE VOCÊ?

DOUTOR DA IGREJA GREGA - MAIOR PREGADOR DA IGREJA PRIMITIVA - MESTRE DA RETÓRICA, DA HOMILÉTICA!

DOUTOR DA IGREJA GREGA - MAIOR PREGADOR DA IGREJA PRIMITIVA - MESTRE DA RETÓRICA, DA HOMILÉTICA!
Você deseja honrar o corpo de Cristo? Não o ignore quando ele está nu. Não o homenageie no templo vestido com seda quando o negligencia do lado de fora, onde ele está malvestido e passando frio. Ele que disse "Este é o meu corpo" é o mesmo que diz "Tu me vistes faminto e não me destes comida" e «quantas vezes o fizestes a um destes meus irmãos mais pequeninos, a mim o fizestes» (Mateus 25:40)... Que importa se a mesa eucarística está lotada de cálices de ouro quando seu irmão está morrendo de fome? Comeces satisfazendo a fome dele e, depois, com o que sobrar, poderás adornar também o altar.

João Crisóstomo, Comentário sobre Mateus

♛ Uma das características mais recorrentes das homilias de João Crisóstomo (347-407) é sua ênfase no cuidado com os necessitados. Ecoando temas do Evangelho de Mateus, ele exorta os ricos a abandonarem o materialismo para ajudar os pobres, empregando todas as suas habilidades retóricas para envergonhar os ricos e obrigá-los a abandonar o consumismo mais conspícuo:


“Honras de tal forma teus excrementos a ponto de recebê-los em vasilhas de prata quando outro homem criado à imagem de Deus está morrendo de frio?”


— João Crisóstomo