"Ao contrário de muitos, não negociamos a Palavra de Deus visando a algum lucro; antes, em Cristo falamos diante de Deus com sinceridade, como homens enviados por Deus".
2 Coríntios 2.17


sábado, 3 de outubro de 2015

* Mulheres Indianas Pagam um Alto Preço para Servir a Cristo

“Agora que eu tenho a Jesus, me considero uma mulher forte”

Mulheres indianas enfrentam a violência doméstica, mesmo com as definições da Constituição do país, que garantem direitos iguais para homens e mulheres. Das formas de violência, as piores são os ataques com ácido, abusos e acordos nupciais forçados. Uma mulher que se converte ao cristianismo recebe um tratamento ainda pior.
Sarita* é uma mulher cristã, da Índia Central. Ela sofreu violências físicas e intelectuais por mais de 13 anos, pelo próprio marido, até que ele decidiu abandoná-la. “Ele me atormentava por causa da minha fé. Eu ouvi falar de Jesus quando tinha 16 anos e o amor de Cristo foi crescendo em mim aos poucos. Mas eu me apaixonei e me casei com Mohan*, um homem hindu, mas foi só depois do casamento que ele mostrou quem ele era de verdade”, explica.
Ela conta que ele chegava em casa bêbado, batia nela e dizia que ela era uma vergonha para a família. “Quando ele mandava eu adorar os deuses hindus e eu me recusava, então eu apanhava ainda mais”, disse ela a um voluntário da Portas Abertas. Enquanto tentava lidar com a situação, descobriu que seu marido tinha um segredo: “Ele já era casado, tinha três filhos e eu era a segunda esposa, mas ele nunca me contou. E a essa altura, eu também descobri que estava grávida”.
Depois de quatro anos, ela teve mais um filho. Sarita orava muito para Deus transformar seu marido, mas ele foi embora para viver com sua primeira esposa, e a difamou, além de dizer a um jornal local que ela era prostituta. “Eu era uma mulher abandonada, difamada e sofrida. Mas agora eu tenho a Jesus, então eu posso todas as coisas, e sempre me lembro da passagem de Isaías 41.10: ‘Por isso não tema, pois estou com você; não tenha medo, pois sou o seu Deus. Eu o fortalecerei e o ajudarei; Eu o segurarei com a minha mão direita vitoriosa’. Por isso eu me considero uma mulher forte”, conclui Sarita.

*Nomes alterados por motivos de segurança.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

💪 Nós aprendemos com Jesus que a verdadeira masculinidade não é simplesmente manter nossos narizes limpos e nossa casa em ordem. A verdadeira masculinidade significa enxergar além de nós mesmos para amar nosso próximo – e nosso próximo é qualquer um que encontramos em necessidade. O homem de verdade livremente doa seu tempo, recursos, atenção, energia e apoio emocional para aqueles que precisam, sem se preocupar em como eles podem retribuir. Seja você casado ou solteiro, se você não está servindo ao seu próximo abnegadamente e sacrificialmente, você não está exercendo completamente a masculinidade bíblica.

Phillip Holmes



Postagens populares

.

DOUTOR DA IGREJA GREGA - MAIOR PREGADOR DA IGREJA PRIMITIVA - MESTRE DA RETÓRICA, DA HOMILÉTICA!

DOUTOR DA IGREJA GREGA - MAIOR PREGADOR DA IGREJA PRIMITIVA - MESTRE DA RETÓRICA, DA HOMILÉTICA!
Você deseja honrar o corpo de Cristo? Não o ignore quando ele está nu. Não o homenageie no templo vestido com seda quando o negligencia do lado de fora, onde ele está malvestido e passando frio. Ele que disse "Este é o meu corpo" é o mesmo que diz "Tu me vistes faminto e não me destes comida" e «quantas vezes o fizestes a um destes meus irmãos mais pequeninos, a mim o fizestes» (Mateus 25:40)... Que importa se a mesa eucarística está lotada de cálices de ouro quando seu irmão está morrendo de fome? Comeces satisfazendo a fome dele e, depois, com o que sobrar, poderás adornar também o altar.

João Crisóstomo, Comentário sobre Mateus

♛ Uma das características mais recorrentes das homilias de João Crisóstomo (347-407) é sua ênfase no cuidado com os necessitados. Ecoando temas do Evangelho de Mateus, ele exorta os ricos a abandonarem o materialismo para ajudar os pobres, empregando todas as suas habilidades retóricas para envergonhar os ricos e obrigá-los a abandonar o consumismo mais conspícuo:


“Honras de tal forma teus excrementos a ponto de recebê-los em vasilhas de prata quando outro homem criado à imagem de Deus está morrendo de frio?”


— João Crisóstomo


-

OREM PELOS CRISTÃOS

OREM PELOS CRISTÃOS