"Ao contrário de muitos, não negociamos a Palavra de Deus visando a algum lucro; antes, em Cristo falamos diante de Deus com sinceridade, como homens enviados por Deus".
2 Coríntios 2.17


terça-feira, 5 de maio de 2015

* Os Puritanos e a Adoração


Os Puritanos desenvolveram o que nós conhecemos como O Princípio Regulador do Culto. Nada nós podemos praticar no culto que não esteja ordenado de forma expressa na Escritura, pois toda nossa adoração precisa estar alicerçada na Escritura.

Precisamos orar a Palavra
. Por isso, durante as orações os Puritanos citavam tanto as Escrituras.


Precisamos cantar a Palavra
. Por isso eles falavam de forma genuína:
“Vamos cantar os Salmos!”.

Precisamos ler a Palavra
. Então, durante os cultos faziam leituras extensas das Escrituras.

Precisamos pregar a Palavra
. Os Puritanos eram contra qualquer uso de subterfúgios mundanos na pregação por parte dos pastores. Tudo que o ministro fala deve fluir do texto, especialmente sua aplicação prática. Até mesmo as experiências espirituais devem fluir das Escrituras. Assim sendo, tudo na adoração precisa ser delineado e centrado na Palavra de Deus.

- Os Puritanos adquiriram a reputação de pastores que pregavam e oravam com verdadeira paixão e de forma bíblica. Dessa forma as pessoas se sentiam movidas, alimentadas e iluminadas. O culto puritano tornou-se muito popular.

- Os Puritanos simplesmente não se contentavam com um sermão que durasse apenas 20 a 30 minutos. Eles sempre queriam uma seção de aconselhamento do próprio púlpito;queriam que o pregador tratasse de suas almas com informações às suas mentes; desejavam que o pregador os ensinasse a viver aplicando o sermão às suas vidas. Para os Puritanos não bastava que o sermão fosse apenas exposto, mas que fosse aplicado.

- Eles tinham a visão de ir à Igreja para ter a vida transformada e para verdadeiramente sentar, escutar e absorver os ensinos; depois voltavam para casa, comentavam o sermão com a família, discutiam com os amigos, examinavam-se a sós com Deus indagando como poderiam ter a vida modificada. Depois suplicavam a Deus por graça e transformação. Isso es-tava no coração e na convicção dos Puritanos. Eles queriam ter sermões substanciais, sermões com conteúdo.

- A pregação dos Puritanos era um pouco diferente das de hoje. No lugar de somente pregar o texto eles pegavam as doutrinas principais daquele texto e analisavam com detalhes estas doutrinas extraídas, para a congregação. Expunham as doutrinas alicerçando-as em toda a Escritura. É por isso que eles conseguiam fazer uma seqüência de sermões ao longo do ano focando somente versículos específicos, mas sem nenhum tipo de repetição.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

💪 Nós aprendemos com Jesus que a verdadeira masculinidade não é simplesmente manter nossos narizes limpos e nossa casa em ordem. A verdadeira masculinidade significa enxergar além de nós mesmos para amar nosso próximo – e nosso próximo é qualquer um que encontramos em necessidade. O homem de verdade livremente doa seu tempo, recursos, atenção, energia e apoio emocional para aqueles que precisam, sem se preocupar em como eles podem retribuir. Seja você casado ou solteiro, se você não está servindo ao seu próximo abnegadamente e sacrificialmente, você não está exercendo completamente a masculinidade bíblica.

Phillip Holmes



Postagens populares

.

DOUTOR DA IGREJA GREGA - MAIOR PREGADOR DA IGREJA PRIMITIVA - MESTRE DA RETÓRICA, DA HOMILÉTICA!

DOUTOR DA IGREJA GREGA - MAIOR PREGADOR DA IGREJA PRIMITIVA - MESTRE DA RETÓRICA, DA HOMILÉTICA!
Você deseja honrar o corpo de Cristo? Não o ignore quando ele está nu. Não o homenageie no templo vestido com seda quando o negligencia do lado de fora, onde ele está malvestido e passando frio. Ele que disse "Este é o meu corpo" é o mesmo que diz "Tu me vistes faminto e não me destes comida" e «quantas vezes o fizestes a um destes meus irmãos mais pequeninos, a mim o fizestes» (Mateus 25:40)... Que importa se a mesa eucarística está lotada de cálices de ouro quando seu irmão está morrendo de fome? Comeces satisfazendo a fome dele e, depois, com o que sobrar, poderás adornar também o altar.

João Crisóstomo, Comentário sobre Mateus

♛ Uma das características mais recorrentes das homilias de João Crisóstomo (347-407) é sua ênfase no cuidado com os necessitados. Ecoando temas do Evangelho de Mateus, ele exorta os ricos a abandonarem o materialismo para ajudar os pobres, empregando todas as suas habilidades retóricas para envergonhar os ricos e obrigá-los a abandonar o consumismo mais conspícuo:


“Honras de tal forma teus excrementos a ponto de recebê-los em vasilhas de prata quando outro homem criado à imagem de Deus está morrendo de frio?”


— João Crisóstomo


-

OREM PELOS CRISTÃOS

OREM PELOS CRISTÃOS