quinta-feira, 12 de dezembro de 2013

Acervo da Teologia

*David Martyn Lloyd Jones / Biografia & Mensagens


Vida Dedicada a Pregar e Ensinar a Palavra de Deus

David Martyn Lloyd-Jones foi talvez o último grande nome da história da Igreja do Senhor Jesus na Inglaterra. Ele nasceu em Cardiff, Gales do Sul, em 20 de Dezembro de 1899, tendo passado a maior parte da sua infância na rural Cardingshire, em Llangeitho. Na sua infância, David vivenciou o último grande avivamento europeu, o "Avivamento de Gales", de 1904 a 1906, do qual falaria algumas vezes em suas pregações.

Em 1914, sua família se mudou para Londres, onde o jovem David concluiu sua educação escolar na Escola de Saint Marylebone. Com apenas 16 anos, ele ingressou no Hospital de Bart, pois havia sido bem sucedido em todos os seus exames. Porém, por ser tão jovem, teve que esperar para conseguir seu Mestrado. Quando finalmente este saiu, o jovem David já estava em Harley Street como principal assistente clínico de Sir Thomas Horder, considerado, à época, um dos melhores e mais famosos doutores da Europa. Ao lado de Horder, que era médico da família real, David tinha à sua frente um futuro brilhante e próspero como destacado médico. Porém, tudo mudaria quando o Espírito Santo tocou o seu coração lembrando o seu chamado para a pregação da Palavra.

Depois de uma profunda luta em seu coração, resolveu abandonar a fama como médico para se tornar o pregador do Evangelho. Quando voltou a Gales, já era uma celebridade. Conta-se que sua simples chegada a Aberavon com sua jovem noiva Bethan Philips em fevereiro de 1927 atraiu a atenção de dezenas de repórteres da imprensa galesa.

Em Gales, pouco tempo depois de seu retorno, foi confirmado no ministério, passando a pastorear a Igreja do Movimento Avançado Belém, em Sandfields, Abevaron, até Janeiro de 1938, período em que viu centenas de trabalhadores do Sul de Gales converterem-se a Cristo e terem suas vidas absolutamente transformadas.

Logo correu a notícia de que o jovem ex-médico da família real britânica era agora um grande pregador. Foi quando o evangélico mais famoso do Reino Unido nos anos 30, o pastor G. Campbell Morgan, ministro da Capela de Westminster, na Inglaterra, foi ouvir o jovem David pregar. Quando o ouviu, não teve dúvidas: Campbell Morgan quis tê-lo como colega de ministério e sucessor. Mas isso não seria nada fácil, pois também havia uma proposta de que o jovem pastor galês fosse indicado como diretor da Faculdade Teológica em Bala, uma vez que havia um forte clamor em Gales, por parte dos crentes daquele país, para que uma nova geração de ministros para o País de Gales fosse treinada. No final, David aceitou assumir o pastorado da Capela de Westminster. Depois de assumir temporariamente a igreja em Setembro de 1938, mudou-se com sua família para Londres e, em Abril de 1939, era definitivamente o novo pastor da Catedral de Westminster.

Apaixonado pelo estudo da Palavra de Deus, David Martyn Lloyd-Jones logo se notabilizou por suas pregações versículo por versículo, de todos os livros da Bíblia. Certa vez, ele passou 10 anos pregando só dentre da Epístola de Paulo aos Romanos, versículo por versículo. Gostava, principalmente, de pregar expositivamente.

Depois da Segunda Guerra Mundial, a sua congregação cresceu rapidamente. Em 1947, as galerias foram abertas, devido à grande audiência para assistir às mensagens. Conta-se que, de 1948 até 1968, quando ele se aposentou, sua congregação tinha uma freqüência média de 1,5 mil pessoas todos os domingos pela manhã e 2 mil todos os domingos à noite.

Lloyd-Jones se tornou ainda presidente das Uniões Evangélicas de Comunhão Universitária e foi um dos idealizadores da Comunidade Internacional dos Estudantes Evangélicos (que aqui no Brasil é conhecida como Aliança Bíblica Universitária - ABU). Ele fundou ainda a Comunhão de Ministros Westminster e liderou o Concílio Evangélico Britânico e a Biblioteca Evangélica da Inglaterra. Foi ele também quem estabeleceu o Seminário Teológico de Londres.

Antes de falecer, em 1 de Março de 1981, sua esposa lançou várias de suas mensagens em livros, que edificam milhões de vidas no mundo até hoje, e revelam o amor que David Martyn Lloyd-Jones tinha pela Palavra de Deus. Um exemplo para todos nós.


FONTE:  PROTESTANTISMO 



Nunca houve um santo sobre a face da terra que não tenha visto a si mesmo como um vil pecador - de modo que se você não sente que é um vil pecador, não é parecido com os santos.
David Martyn Lloyd-Jones

David Martyn Lloyd-Jones (20 de dezembro de 1899 - 1 de Março de 1981) foi um teólogo protestante na linha calvinista de origem galesa que foi influente na ala reformada do movimento evangélico britânico no século 20. Por quase 30 anos, ele era o ministro da Capela de Westminster, em Londres. Lloyd-Jones era um forte opositor da teologia liberal que se tornou uma parte de muitas denominações cristãs, considerando-a como uma aberranção. Ele discordou da abordagem ampla da Igreja e incentivou os cristãos evangélicos (especialmente anglicanos) para deixar suas denominações existentes, considerando que a comunhão cristã verdadeira só foi possível entre aqueles que partilharam convicções comuns sobre a natureza da fé.

Depois de deixar a medicina em 1927, ele se tornou o ministro de uma Igreja Presbiteriana em Aberavon, no sul de Gales, é considerado um dos maiores pregadores protestantes do século XX.


Martyn Lloyd-Jones tem muitos admiradores de diferentes denominações da Igreja Cristã hoje. Um aspecto muito discutido do seu legado é a sua relação com o Movimento Carismático ou Neopentecostalismo. Respeitado por líderes de várias igrejas associadas a este movimento, embora não diretamente associados a eles, ele ensinou o batismo com o Espírito Santo como uma experiência distinta da conversão e regeneração do Espírito Santo. 


 Com efeito, no final de sua vida, ele pediu a seus ouvintes a procurar ativamente uma experiência do Espírito Santo. Por exemplo, em sua exposição de Efésios 6:10-13, publicada em 1976, ele diz: "Você sabe alguma coisa deste fogo? Se não sabe, confesse isto a Deus e reconheça seu erro. Arrependa-se, e peça-O para enviar o Espírito e Seu amor até você se derreter e se mover, até que você esteja preenchido com seu amor divino, e conheça o Seu amor por você, e alegre-se nisto como Seu filho, e aguarde a esperança da glória vindoura. Não extingais o Espírito, mas 'seja cheio do Espírito' e 'alegre-se em Cristo Jesus'".

Parte do esforço Lloyd-Jones, da necessidade do cristão do batismo com o Espírito Santo era devido à sua crença de que este garante esmagadora do amor de Deus para o cristão, e assim permite-lhe coragem para testemunhar Cristo para um mundo incrédulo.

Além de sua insistência em que o batismo com o Espírito é uma obra de Jesus Cristo distinta da regeneração, ao invés do enchimento do Espírito Santo, Lloyd-Jones também se opôs cessacionismo, alegando que a doutrina não é fundada sobre as Escrituras. Na verdade, ele pediu que Banner de confiança verdade, a editora que ele co-fundou, apenas publicar os seus trabalhos sobre o assunto após a sua morte. Ele foi tão longe quanto a alegação de que aqueles que tomaram uma posição, como BB Warfield na cessacionismo foram 'debela o Espírito. "Ele continuou a proclamar a necessidade do trabalho ativo de Deus no mundo ea necessidade de que ele milagrosamente demonstrar o seu poder para que os pregadores cristãos (e todos aqueles que testemunha de Cristo) pode ganhar uma audiência em um mundo contemporâneo que é hostil ao verdadeiro Deus e ao cristianismo em geral.




















Acervo da Teologia

About Acervo da Teologia -

Author Description here.. Nulla sagittis convallis. Curabitur consequat. Quisque metus enim, venenatis fermentum, mollis in, porta et, nibh. Duis vulputate elit in elit. Mauris dictum libero id justo.

Subscribe to this Blog via Email :

1 comentários:

Write comentários
13 de julho de 2015 10:06 delete

muito bom esse comentario enriquecedor.

Reply
avatar