terça-feira, 2 de agosto de 2011

Acervo da Teologia

*Qual Será o Segredo dos Casamentos Duradouros?

Meus amados irmãos quero compartilhar aqui com vocês uma mensagem que foi desenvolvida em uma reunião de casais que minha esposa e eu participamos, e que por sinal foi uma noite maravilhosa de muitos aprendizados para os casais ali presentes.
Mas antes da mensagem compartilharei com vocês sobre a imensa importância do casamento para nós e para Deus. Agradeço a Deus pelo meu casamento todos os dias, pelos quase 10 anos de convivência (entre namoro, noivado e casamento), união e companheirismo e agradeço também pelas provações que passamos juntos.


Fomos testados por Deus em todas as áreas e maneiras que se possa imaginar, e a pior área testada, em nossa opinião foi a financeira, que nos deixou bastante abalados, desanimados e desgastados imensamente.
Nessa experiência ruim, e que não durou pouco tempo, em momento algum permitimos o enfraquecimento do que já tínhamos conquistado na nossa relação, jamais pensamos em separação, jamais passou pela nossa cabeça fracassar nessa área, mas foi muito difícil. O que fizemos foi nos unir ainda mais para juntos enfrentarmos dias, meses, anos de crise, desertos, vales, escassez, choro, tristeza, mas sempre perseverantes, clamando a Deus por socorro. Por vezes, as palavras não saiam, e a nossa oração se transformava em lágrimas, muitas lágrimas derramadas na presença de Deus, buscávamos em Deus sabedoria e força na Sua Palavra, que é manual para toda nossa vida, e assim renascia a esperança de dias melhores.

A vida conjugal só funcionará se o casal estiver sempre em sintonia com a Palavra de Deus, buscando sabedoria e a benção constante sobre o lar e a família.
É vital para o casal o companheirismo, a união, a sintonia a oração, e é exatamente isso que faz com que a família desfrute de bênçãos, mesmo em meio a tantas dificuldades, como tem sido com minha esposa e eu. Precisamos entender o porquê de tantas lutas, e isto faria com que nós não fôssemos os únicos, é normal em meio às angústias da vida, achar que sofremos mais que as outras pessoas, especialmente quando a área afetada é o casamento, a família, por isso precisamos entender que muitos cristãos sofrem pelo mundo, e nenhum de nós está isento de angústias, perseguições e dores. O fato de passarmos por momentos de dificuldade já estava previsto na Palavra de Deus, quem é cristão passará sim por momentos de dificuldades, foi assim com os profetas e pais da Igreja e será assim conosco. Entendo que diante de tantas adversidades fomos tratados e capacitados por Deus, melhorando assim a nossa visão, confirmando nosso chamado e lapidando o nosso amor a Deus, ao próximo e um ao outro.

Entristecemos muito quando vemos casamentos serem desfeitos, e é bem verdade que em muitos casos nada podemos fazer a não ser orar e pedir a Deus que lhes dê sabedoria. Acredito então que as crises, as dificuldades servem para moldar o cristão, moldar o casal, para que adquiram experiências a fim de testemunhar e fortalecer outros casais que passam pelas mesmas situações. E com a força e perseverança adquiridas em Deus temos ajudado outras pessoas e outros casais, a caminharem pela graça de Deus.

O que podemos afirmar com toda certeza é que o casamento é um contrato de risco e deve-se entrar nele com bastante cautela. Ele pode resultar em companheirismo para a vida toda ou se transformar em experiência amarga e dolorosa. Ore, busque a direção de Deus, peça a Ele orientação a respeito da pessoa que você quer unir-se, entenda que essa união é para sempre, sejam extremamente cuidadosos na escolha de seus cônjuges.


“Tendo deste modo nos preparado um para o outro, o Senhor revelou seu plano para a família” (ML 10:7-9).

Alguém observou: “Casamentos são feitos no céu, mais raios e trovões também”
O que eu mais desejo é que os casais encontrem um no outro, força, companheirismo e afeição que desejam e necessitam.


O casamento pode ser difícil até quando duas pessoas se amam apaixonadamente, por isso, quando elas não têm o fundamento, e não edificam sua casa sobre a ROCHA, o casamento está fadado ao fracasso, infelizmente.
Compartilho com vocês essa mensagem, e se desejarem podem tirar cópias para uso em suas reuniões. Não tenho o endereço certo desse artigo e nem o seu autor...

Michael R. Machado

Qual será o segredo dos casamentos duradouros?


Na verdade, cada um cria a sua fórmula especial, um bom casamento deve ser criado.
No casamento, as pequenas coisas são as grandes coisas.
É jamais ser muito velho para dar-se às mãos.
É lembrar de dizer "te amo", pelo menos uma vez ao dia.
É nunca ir dormir zangado.
É proferir elogios e ter capacidade para perdoar e esquecer.
É proporcionar uma atmosfera onde cada qual possa crescer na busca recíproca do bem e do belo.
É saber ouvir com atenção, sem interromper.
É mostrar admiração e confiança, interessando-se pelos problemas e atividades do outro.
É perguntar:
O que o atormenta? O que o deixa feliz? Por que está aborrecido?
É ser discreto, sabendo o momento de deixar o companheiro a sós para que coloque em ordem seus pensamentos.
É distribuir carinho e compreensão, combinando amor e poesia, sem esquecer galanteios e cortesia.
É ter sabedoria para repetir os momentos do namoro. Aqueles momentos mágicos em que a orquestra do mundo parecia tocar somente para os dois.
É ter cuidado no linguajar, é ser firme, leal.
É ter atenção além do trivial; um novo corte de cabelo, uma vestimenta diferente, detalhes pequenos, mas importantes.
É cultivar o desejo constante de superação.
É responder dignamente e de forma justa por todos os atos.
É ser grato por tudo o que um significa na vida do outro.
É não só casar-se com a pessoa certa, mas ser o companheiro perfeito.

Ao lermos essa mensagem pensamos, como é fácil no papel e como é difício na convivência. Mas o amor real, por manter as suas raízes no equilíbrio, vai se firmando dia a dia, através da convivência estreita.
O amor, nascido de uma vivência progressiva e madura, não tende a acabar, mas amplia-se, uma vez que os envolvidos passam a conhecer vícios e virtudes, manias e costumes de um e de outro.


O equilíbrio do amor promove a prática da justiça e da bondade, da cooperação e do senso de dever, da afetividade e advertência amadurecida.
E quando mais próximos de Deus o casal estiver, mais próximo um do outro estarão.

... Quem ama valoriza
... Quem ama compreende
... Quem ama apóia
... Quem ama supera as crises
... Quem ama se cuida
... Quem ama se compromete
Amar é tudo...

Acervo da Teologia

About Acervo da Teologia -

Author Description here.. Nulla sagittis convallis. Curabitur consequat. Quisque metus enim, venenatis fermentum, mollis in, porta et, nibh. Duis vulputate elit in elit. Mauris dictum libero id justo.

Subscribe to this Blog via Email :

1 comentários:

Write comentários
Anônimo
AUTHOR
15 de agosto de 2011 07:34 delete

maravilhoso!!!

Reply
avatar