sexta-feira, 15 de abril de 2011

Acervo da Teologia

*Crente Medíocre !!!

CRENTE MEDÍOCRE !!!!

Pensando sobre o que é ser crente me entristeci e percebi o quanto sou medíocre.

No dicionário a definição de medíocre é:

“mediano; que está entre o bom e o mau; ordinário; insignificante; aquele ou aquilo que tem pouca qualidade, pouco valor, pouco merecimento.”

Quantas vezes minha fé é mediana, insignificante e de pouca qualidade e valor, penso que estou levando uma vida compromissada com Deus, chego a achar que sou um homem do qual o mundo não é digno, mas na verdade não passo de um crente medíocre carente da graça e misericórdia do Pai.

O crente medíocre gosta de reparar a vida dos outros, gosta de julgar as pessoas, condenado-as, “dando gancho”, “humilhando’’, dizendo que perdoa sem esquecer, aplicando sanções aos pecadores. Quando algum irmão peca contra ele, corre contar para toda a Igreja e começa a tratá-lo como pagão ou publicano.

O crente medíocre gosta de falar aos outros o quão crente ele é, como ele ora, jejua e lê a bíblia. Sua oração é alta para que todos ouçam. Ele gosta de criticar as pregações, os momentos de louvor, a liturgia do culto é um grande alvo para os seus comentários, que alias, dificilmente são em tom de elogio.

O crente medíocre sempre agradece porque não é como os outros homens: ladrões, corruptos e adúlteros. Ele sempre se orgulha por dar o dízimo e obedecer a Lei, mas não consegue chorar pela causa dos órfãos, das viúvas e dos necessitados. Na verdade ele não abraça nenhuma causa, só consegue olhar para si, só consegue ver o seu problema. Verdadeiro sepulcro caiado, vivendo uma religiosidade, mas seus pensamentos são impuros e geram a morte.

O crente medíocre não ouve “música do mundo”, não vai ao cinema, nem ao teatro, é um analfabeto político, não assiste televisão e nem sabe o que se passa pelo Planeta Terra. Ele se orgulha por orar em línguas, mas não consegue amar o seu vizinho incrédulo, nem sequer o conhece.

Ele é um alienado dos acontecimentos da vida, não sabe discutir e nem entende as questões existenciais, como a dor, a miséria, a sexualidade, a paixão, o amor...; vê o diabo em tudo e vive querendo “amarrá-lo”, sempre declarando a vitória, mas mal obedece a Deus e praticamente desconhece o Jesus que venceu a morte e o inferno na Cruz do Calvário.

O crente medíocre não se preocupa com as questões sociais, para ele a pobreza e a doença são sinais de falta de fé, por isso ele ora determinando a benção e tomando posse sem conhecer o Deus da benção. Ele não se envolve com o mundo para não se “contaminar”, por isso não sabe qual a real necessidade da sua sociedade.

Ele não se envolve em questões ecológicas, não se preocupa com o desmatamento das florestas, com a extinção de algumas espécies de animais, com a falta de água potável... Aliás, ele nem sabe que o seu carro e a sua geladeira estão contribuindo para acabar com a camada de ozônio, e com isso, provocando o aquecimento global.

O crente medíocre exige de Deus uma prosperidade financeira, e luta para juntar tesouros na Terra. Ele não é pobre de espírito, não chora, não é humilde, não tem sede de justiça e nem é misericordioso, não é puro de coração, não luta pela paz e nem é perseguido por causa da justiça. Ele não consegue salgar a Terra e nem iluminar o Mundo. Tudo o que faz é para ser visto pelos homens, gosta do lugar de honra, fecha o reino dos céus, não entra e não deixa ninguém entrar. Crente medíocre! Obedece a Lei, mas negligencia a justiça, a misericórdia e a fidelidade. Guia de cego! Côa um mosquito e engole um camelo.

Enquanto sou um crente medíocre, atrapalho o crescimento do Reino de Deus no Planeta, me transformo numa pedra de tropeço, e fecho o Céu para mim e para o meu próximo.

Não quero aceitar essa mediocridade, quero ser um agente transformador, que a minha diferença não esteja no modo de me vestir ou no meu falar, mas na essência: coração bom, olhos bons. Quero ser um crente que vive bem com o meu próximo.

Quero ser reconhecido como um crente pelo que eu "sou" e não por aquilo que "não faço". Quero ser um crente simpático aos outros, agradável, piedoso, que se entristece com a dor do próximo, mas também se alegra com o seu sucesso.

Não quero falar a todo o momento que sou crente, para que outros saibam, mas quero viver de tal modo que outros percebam Cristo em mim. Quero ficar a distância, sem nem ousar olhar para o céu, e batendo no peito dizer:

“Deus, tem misericórdia de mim, que sou pecador!”


Fonte:
http://joao-vjt.blogspot.com

Acervo da Teologia

About Acervo da Teologia -

Author Description here.. Nulla sagittis convallis. Curabitur consequat. Quisque metus enim, venenatis fermentum, mollis in, porta et, nibh. Duis vulputate elit in elit. Mauris dictum libero id justo.

Subscribe to this Blog via Email :