"Γνωρίζοντας αυτό το πρώτο, ότι ουδεμία προφητεία της γραφής γίνεται από την προσωπική ερμηνεία. Για προφητεία δεν ήρθε ποτέ από τη θέληση του ανθρώπου, αλλ 'οι άγιοι άνθρωποι του Θεού μίλησε, εμπνευσμένη από το Άγιο Πνεύμα "(Β' Πέτρου 1:20-21)..

quinta-feira, 18 de junho de 2009

* O Tabernáculo de Moisés - Parte II

O TABERNÁCULO DE MOISÉS
“O TABERNÁCULO TIPIFICA A OBRA REDENTORA DE CRISTO PARA LEVAR OS PECADORES A DEUS”

OS MATERIAIS USADOS NO TABERNÁCULO 



Os materiais foram exatamente especificados por Deus.Qualquer desvio traria morte certa .

Os Materiais Santos:

Nós temos que nos lembrar que os Israelitas saíram do Egito como o povo de Deus. Eles eram os descendentes de Abraão, o primeiro hebreu. É importante lembrar-nos do juramento que Deus fez quando Ele fez a aliança da circuncisão com Abraão:

Gn 15:13-14 "Então disse a Abrão: Sabes, de certo, que peregrina será a tua descendência em terra alheia, e será reduzida à escravidão, e será afligida por quatrocentos anos,mas também eu julgarei a nação, à qual ela tem de servir, e depois sairá com grande riqueza.
E eles realmente saíram com grandes possessões, como diz:

Êxodo 3:20-22 " Porque eu estenderei a minha mão, e ferirei ao Egito com todas as minhas maravilhas que farei no meio dele; depois vos deixará ir. E eu darei graça a este povo aos olhos dos egípcios; e acontecerá que, quando sairdes  não saireis vazios, porque cada mulher pedirá à sua vizinha e à sua hóspede jóias de prata, e jóias de ouro, e vestes, as quais poreis sobre vossos filhos e sobre vossas filhas; e despojareis os egípcios.

"Êxodo 12:35-36 " Fizeram, pois, os filhos de Israel conforme à palavra de Moisés, e pediram aos egípcios jóias de prata, e jóias de ouro, e roupas. E o SENHOR deu ao povo graça aos olhos dos egípcios, e estes lhe davam o que pediam; e despojaram aos egípcios."

Quando os Israelitas vieram ao Monte Sinai, o Senhor os instruiu sobre o que eles deveriam trazer como oferta alçada (dar espontânea e voluntariamente) de maneira que eles pudessem construir o tabernáculo. Note o que Deus falou a respeito do lugar da Sua habitação - o Tabernáculo: (versos mais importantes)

Êxodo 25:1-9 " ENTÃO falou o SENHOR a Moisés, dizendo: Fala aos filhos de Israel, que me tragam uma oferta alçada; de todo o homem cujo coração se mover voluntariamente, dele tomareis a minha oferta alçada. E esta é a oferta alçada que recebereis deles: ouro, e prata, e cobre, e azul, e púrpura, e escarlata 0 (carmesim), e linho fino, e pelos de cabras, e peles de carneiros tintas de vermelho, e peles de texugos, e madeira de acácia, azeite para a luz, especiarias para o óleo da unção, e especiarias para o incenso, pedras de ônix, e pedras de engaste para o éfode e para o peitoral. E me farão um santuário, e habitarei no meio deles. Conforme a tudo o que eu te mostrar para modelo do tabernáculo, e para modelo de todos os seus pertences, assim mesmo o fareis."

Estes materiais são relacionados exatamente como Deus havia especificado (nada mais e nada menos) porque cada um deles tinha significado simbólico específico, relativo ao verdadeiro Tabernáculo celestial e a Jesus Cristo. Em nada poderia haver o acaso ou a imaginação humana, porque se o Senhor vai morar e lançar a sua tenda entre nós, como homem, então o homem vai aproximar-se do modo d'Ele, e não há exceção. Os detalhes de sua construção seriam um padrão temporal, daquilo Deus faria um dia permanentemente por meio de Jesus Cristo.

O Tabernáculo se tornaria um modelo visível de como nós vemos a Deus por meio de Jesus. Olhemos os materiais a serem usados na construção do Tabernáculo e lembremo-nos que agora temos que examinar o simbolismo com um fundo hebraico. O Antigo Testamento está repleto de linguagem simbólica, que pode ser interpretada na luz do contexto da Bíblia hebraica:

Materiais (ordenados por Deus)

'Ouro' (Divindade)

De acordo com Ex 38 eles deram 1269 Kg de ouro. O Ouro Puro ao longo das escrituras fala da divindade, que não pode ser imitada pelo homem. Ouro é feito por Deus e vem de Deus. Ouro fala da deidade de Jesus Cristo. Simboliza a glória divina do Senhor Jesus como o "Filho de Deus" e "Deus, o Filho". De acordo com Ex 38 eles deram 1269 Kg de ouro.Jesus na sua carne em nada era diferente de Jeová. Ele é "Malach Yaweh," Jeová, o Rei. Isaías viu o Senhor poderoso e exaltado nas alturas, como Rei, em toda a Sua glória. João no Novo Testamento fala-nos que era Jesus quem ele viu:João 12:41 "Isaías disse isto quando viu a sua glória e falou dele."

'Prata' (Redenção)

De Prata vieram 4350 Kg. Ao longo das Escrituras, a prata figuradamente fala de redenção. Sempre era usada como preço de redenção: Êxodo 30:16 " E tomarás o dinheiro das expiações dos filhos de Israel, e o darás ao serviço da tenda da congregação; e será para memória aos filhos de Israel diante do SENHOR, para fazer expiação por vossas almas. " O tabernáculo estava apoiado em bases de prata. José e Jesus foram vendidos em preço de prata. Judas foi pago com moedas de prata como dizem as Escrituras. Prata é preço de redenção. Prata é símbolo da redenção realizada por Jesus Cristo. Isto prefigura a preciosidade de Cristo como o resgate para os pecadores. Também note que não há prata alguma mencionada no céu. As pessoas já terão sido redimidas.Marcos 10:45 Porque o Filho do homem também não veio para ser servido, mas para servir e dar a sua vida em resgate de muitos. "

'Bronze' (Juízo)

Um total de 3035 kg de bronze foi empregado para uso em lugares onde se necessitava de força excepcional, e a resistência ao calor eram importantes. O Bronze tem um ponto de fusão a 1,985ºC. Era importante no altar onde o intenso calor estava presente. O bronze é uma liga de cobre e zinco. Não é metal, pois é uma liga de cobre e zinco. Bronze representa juízo. Quando Moisés fez a serpente de bronze, falou do poder da serpente, que é julgada através de se elevar o Filho de Deus: Num 21:9 " E Moisés fez uma serpente de metal, e pô-la sobre uma haste; e sucedia que, picando alguma serpente a alguém, quando esse olhava para a serpente de metal, vivia. " O Bronze representa juízo. Simboliza o caráter divino de Cristo que levou n'Ele o fogo da ira de Deus, em santidade e justiça, se tornando oferta pelo pecado.

2 Cor 5:21 "Àquele que não conheceu pecado, o fez pecado por nós; para que nele fôssemos feitos justiça de Deus." Mateus 27:46 " E perto da hora nona exclamou Jesus em alta voz, dizendo: Eli, Eli, lamá sabactâni; isto é, Deus meu, Deus meu, por que me desamparaste? "

Azul (Céu)

Tecido de linho bordado com linhas de cor azul, purpura  e escarlate. O hebreu usava mariscos para extrair o azul. Uma tintura brilhante foi excretada deste molusco. Esta cor luminosa sempre é mencionada primeiro. O homem precisou de algo que sugestionasse a idéia de céu como um lugar no qual Deus se revela mais completamente do que na terra. Então a cor azul representa o céu, a cor do céu. O azul sempre foi mencionado ao longo do tabernáculo para lembrar o homem de que o seu destino é céu, e por causa de nosso Redentor, nós somos destinados a estar na Presença de Deus. O azul fala daquele que vem do alto ("do alto" é uma expressão judaica para o céu). Lembra-se quando a mulher tocou a orla das vestes de Jesus? Nós vemos os versos de amor, na vida de nosso Senhor Jesus Cristo que não só era divino em sua origem, mas em seus modos e natureza.

Jo 3:31 "Aquele que vem de cima é sobre todos; aquele que vem da terra é da terra e fala da terra. Aquele que vem do céu é sobre todos."

'Púrpura' (Realeza)

Os hebreus obtinham esta cor ao misturar o azul e a escarlata juntos. Esta intensa cor vermelho-purpúrea era uma cor de realeza (Real).

Juízes 8:26 E foi o peso dos pendentes de ouro, que pediu, mil e setecentos siclos de ouro, afora os ornamentos, e as cadeias, e as vestes de púrpura que traziam os reis dos midianitas, e afora as coleiras que os camelos traziam ao pescoço. 
A cor púrpura simboliza a Jesus como Rei dos reis e Senhor dos senhores, mas há outra importante verdade. A mistura de azul e escarlata. Azul fala do que vem do alto, e escarlata, como nós veremos, representa sangue e morte, sacrifício. Púrpura é uma combinação de ambos, que falam de Cristo como Deus e Homem, o Homem que veio de céu para morrer. De algum modo misterioso Ele levou consigo a semelhança de carne pecadora.

Isaías 33:17 Os teus olhos verão o rei na sua formosura, e verão a terra que está longe.

'Fio de escarlata' (Sacrifício)

A escarlata era extraída de um inseto Oriental (verme) que infesta certas árvores. Eram juntadas, esmagadas, secadas, e transformadas em um pó que produzia uma matiz carmesim brilhante. Escarlata fala de sacrifício e simboliza a Cristo em seus sofrimentos. O Salmo 22, de crucificação traz citações de Jesus, como dizendo - "eu sou um verme". Deus, de alguma maneira deu a Ele mesmo, um corpo de carne e sangue, e então morreu, e dá a Sua vida como um resgate por nós todos, sendo esmagado nos moinhos da justiça de Deus.

Efésios 5:2 " E andai em amor, como também Cristo vos amou, e se entregou a si mesmo por nós, em oferta e sacrifício a Deus, em cheiro suave.

" Hebreus 9:26 " De outra maneira, necessário lhe fora padecer muitas vezes desde a fundação do mundo. Mas agora na consumação dos séculos uma vez se manifestou, para aniquilar o pecado pelo sacrifício de si mesmo. "

'Linho Fino' (Pureza)

O linho era muito interessante. Feito de um linho egípcio, foi tecido finamente, branco resplandescente, e levou um nome especial, "byssus ". Este material era usado para artigos de vestuário para a realeza e pessoas de posição, e foi achado nas tumbas dos Faraós. Foi encontrado em uma tumba, linho com 152 linhas por polegada na urdidura e 72 linhas por polegada no tecido. Linho branco sempre fala de pureza e retidão:

Apocalipse 15:6 "E os sete anjos que tinham as sete pragas saíram do templo, vestidos de linho puro e resplandecente, e cingidos com cintos de ouro pelos peitos."

Apocalipse 3:5 "O que vencer será vestido de vestes brancas, e de maneira nenhuma riscarei o seu nome do livro da vida; e confessarei o seu nome diante de meu Pai e diante dos seus anjos."

Apocalipse 19:14 " E seguiam-no os exércitos no céu em cavalos brancos, e vestidos de linho fino, branco e puro. " 

Os tecido de linho fino branco fala de retidão e simboliza Jesus, o Filho de Homem, imaculado, puro, e sem pecado. I João 3:3-5 " E qualquer que nele tem esta esperança purifica-se a si mesmo, como também ele é puro. Qualquer que comete pecado, também comete iniqüidade; porque o pecado é iniqüidade. E bem sabeis que ele se manifestou para tirar os nossos pecados; e nele não há pecado."

Os tecido de linho fino branco fala de retidão e simboliza Jesus, o Filho de Homem, imaculado, puro, e sem pecado.

I João 3:3-5 " E qualquer que nele tem esta esperança purifica-se a si mesmo, como também ele é puro. Qualquer que comete pecado, também comete iniqüidade; porque o pecado é iniqüidade. E bem sabeis que ele se manifestou para tirar os nossos pecados; e nele não há pecado."

Pelos de Cabras (Oferta pela maldição do pecado)

As cabras eram comuns naqueles dias, e eles usavam o leite, a carne, a pele era usada para muitas coisas como garrafas de água, etc., e o pelo delas que era muito longo, escuro e liso, era trançado e tecido em pano. Davi tinha cabelos como pelos negros de cabra. A cabra era um animal sacrificial. A coberta de pelos de cabra era a primeiro cortina sobre o tabernáculo. Esta cor desbotada nos fala de Jesus na sua humildade e pobreza. Peles de cabra eram usados pelos pobres, e ao longo da Bíblia representa pobreza extrema.

Hebreus 11:37 Foram apedrejados, serrados, tentados, mortos ao fio da espada; andaram vestidos de peles de ovelhas e de cabras, desamparados, aflitos e maltratados.

Lucas 9:58 E disse-lhe Jesus: As raposas têm covis, e as aves do céu, ninhos, mas o Filho do homem não tem onde reclinar a cabeça.

Outro ponto interessante sobre a cabra, é que ela era usada no Dia da Expiação. Depois que o sumo sacerdote levasse o sangue aspergido no Santo dos santos, ele entraria no átrio do tabernáculo e poria as mãos dele na cabeça do bode expiatório e confessaria em cima dele os pecados do povo. O bode era conduzido então, por um homem já preparado, ao deserto, e lá era deixado livre, significando que lá foram levados os pecados de Israel, que Deus havia perdoado. Isto nos faz lembrar de Jesus, humilde e pobre, se tornando por nós maldição, e, que podemos ter os nossos pecados lançados fora, na terra do esquecimento.

2 Coríntios 5:21 Àquele que não conheceu pecado, o fez pecado por nós; para que nele fôssemos feitos justiça de Deus.

Peles de Carneiro tingidas de vermelho (Sacrifício Substitutivo)

Estas estavam costuradas juntamente com tiras de couro para formar a camada protetora seguinte da cobertura do tabernáculo. Um carneiro é uma ovelha masculina crescida, e o líder do rebanho. Um pastor pode ter um ou dois carneiros em um rebanho de ovelhas para que haja uniformidade. O carneiro sempre está para os olhos do judeu como um animal substituto, fiel até a morte. Por isto, é claro porque Deus proveu um carneiro como um substituto para Isaque, naquele dia quando a fé de Abraão foi manifesta.

Gênesis 22:12-13 Então disse: Não estendas a tua mão sobre o moço, e não lhe faças nada; porquanto agora sei que temes a Deus, e não me negaste o teu filho, o teu único filho. Então levantou Abraão os seus olhos e olhou; e eis um carneiro detrás dele, travado pelos seus chifres, num mato; e foi Abraão, e tomou o carneiro, e ofereceu-o em holocausto, em lugar de seu filho.

As peles de carneiro foram tingidas de vermelho para representar o sacrifício de um substituto. Assim Jesus como o cabeça do gênero humano, o último Adão, sacrificou a Sua própria vida, como um substituto, para todos os que n'Ele creem. 

Hebreus 2:9 Vemos, porém, coroado de glória e de honra aquele Jesus que fora feito um pouco menor do que os anjos, por causa da paixão da morte, para que, pela graça de Deus, provasse a morte por todos.

Hebreus 2:17 Por isso convinha que em tudo fosse semelhante aos irmãos, para ser misericordioso e fiel sumo sacerdote naquilo que é de Deus, para expiar os pecados do povo.

João 1:29 No dia seguinte João viu a Jesus, que vinha para ele, e disse: Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo.

Peles de texugo (aparência exterior sem atrativo)

Peles de texugo eram a coberta final, a cobertura exterior que todos viam. Elas eram resistentes e duráveis e muito simples em sua aparência. Mas como isto fala de Cristo? Fala de Cristo como homem. Não havia nenhuma beleza externa no tabernáculo, e assim era Cristo quando Ele veio para a terra, quando Ele montou o Seu tabernáculo entre os homens. Como o profeta predisse: 
Isaías 53:1-2 QUEM deu crédito à nossa pregação? E a quem se manifestou o braço do SENHOR? Porque foi subindo como renovo perante ele, e como raiz de uma terra seca; não tinha beleza nem formosura e, olhando nós para ele, não havia boa aparência nele, para que o desejássemos.
O que Jesus foi para aos judeus? Nada mais que alguém que passou, uma pele de texugo dura. O que é Jesus para o mundo hoje? Nada mais que alguém que passou, uma pele de texugo dura. Mas para nós, que abriram seus corações a Ele, Ele é muito, muito mais. Ele é o Único digno de louvor, Ele é a " Rosa de Sarom ", o " Lírio dos Vales", e o " mais Formoso entre os 10.000 " para nossas almas. Se qualquer um desejar olhar além da carne exterior que o cobre, verá a transfiguração da glória de Cristo. Alguma coisa boa pode vir de Nazaré "? e Jesus diz, " Vem e vê ".

João 1:10-14 Estava no mundo, e o mundo foi feito por ele, e o mundo não o conheceu. Veio para o que era seu, e os seus não o receberam. Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, aos que creem no seu nome; Os quais não nasceram do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade do homem, mas de Deus. E o Verbo se fez carne, e habitou entre nós, e vimos a sua glória, como a glória do unigênito do Pai, cheio de graça e de verdade.

'Óleo' (A Unção do Espírito)

O óleo era obtido ao esmagar os frutos da oliveira na terra. Óleo, como nós sabemos, era o líquido usado quando eram ungidos o profeta, o sacerdote, e o rei nos dias do Antigo Testamento. E em passagens como estas:

1 João 2:20 "E vós tendes a unção do Santo, e sabeis tudo."

1 Samuel 16:13 "Então Samuel tomou o chifre do azeite, e ungiu-o no meio de seus irmãos; e desde aquele dia em diante o Espírito do SENHOR se apoderou de Davi; então Samuel se levantou, e voltou a Ramá."

Isaías 32:15 " Até que se derrame sobre nós o espírito lá do alto; então o deserto se tornará em campo fértil, e o campo fértil será reputado por um bosque. "

Nós temos base bíblica para ver o óleo como um tipo do Espírito Santo. Na Bíblia a árvore de Oliveira é simbolo de muitas coisas:

a) Beleza Oséias 14:6 " Estender-se-ão os seus galhos, e a sua glória será como a da oliveira, e sua fragrância como a do Líbano. "

b) Fertilidade Salmo 52:8 " Mas eu sou como a oliveira verde na casa de Deus; confio na misericórdia de Deus para sempre, eternamente."

c) Riqueza Juízes 9:9 " Porém a oliveira lhes disse: Deixaria eu a minha gordura, que Deus e os homens em mim prezam, e iria pairar sobre as árvores?"

O Espírito Santo, então, como o óleo de oliva, é o que possui tudo aquilo o homem precisa para a vida e a piedade. Riqueza, fertilidade, e beleza são todos Seus, em uma medida abundante. Jesus foi ungido por Deus como profeta, sacerdote, e rei. Tudo o que Cristo fez estava cheio de riqueza, fertilidade, e beleza porque Ele é o templo do Espírito Santo e cheio de toda a plenitude:

João 3:34 " Porque aquele que Deus enviou fala as palavras de Deus; pois não lhe dá Deus o Espírito por medida."

É interessante que as azeitonas não eram batidas ou apertadas, mas esmagadas. Assim Jesus foi esmagado no Jardim de Getsêmani (Heb. Prensa de Óleo) e então, pela mesma ira de Deus em uma cruz romana, como as Escrituras dizem:

Isaías 53:10 " Todavia, ao SENHOR agradou moê-lo, fazendo-o enfermar; quando a sua alma se puser por expiação do pecado, verá a sua posteridade, prolongará os seus dias; e o bom prazer do SENHOR prosperará na sua mão. "

O óleo da unção era restringido apenas para uso no tabernáculo, qualquer um que violasse a ordem seria morto. O óleo de oliva devia ser puro e nada mais que puro, porque representa o Espírito Santo de Cristo. A palavra o "Cristo" é a fórmula grega para o hebraico "Mashiach" (Messias) os quais significam " o Ungido", literalmente "o que é coberto com óleo". O óleo também foi usado para ungir o Santo Tabernáculo e a sua mobília, e iluminar o candeeiro de ouro.

Especiarias para o óleo e incenso (Doce e suave fragrância para Deus)

Havia três especiarias para serem adicionadas ao puro incenso e ao óleo:

Ex 30:34 Disse mais o SENHOR a Moisés: Toma especiarias aromáticas, estoraque, e onicha, e gálbano; estas especiarias aromáticas e o incenso puro, em igual proporção;

a) Estoraque, Um pó das gotas de uma resina endurecida e fragrante encontrada na cortiça do arbusto de Mirra. A palavra significa " uma gota ".
b) Onicha Um pó da cobertura córnea da concha de um molusco idêntico a um marisco encontrado no Mar Vermelho. Quando queimado, este pó libera um aroma penetrante. A palavra hebraica para - concha aromática". O Mar Vermelho é um bolsão de água morna isolada do Oceano Índico e é conhecido por suas subespécies peculiares de moluscos.
c) Gálbano Uma resina pungente, castanha que aparece na parte mais baixa do talo de uma planta de Ferula. Esta erva encontrada no Mar Mediterrâneo com talos espessos, flores amarelas, e verde como folhas de samambaia. Tem um cheiro almiscarado, pungente e é valioso porque preserva o odor de um perfume misturado, e permite a sua distribuição por um período longo de tempo.

Jo 8:29 " E aquele que me enviou está comigo. O Pai não me tem deixado só, porque eu faço sempre o que lhe agrada."

Ef 5:2 "E andai em amor, como também Cristo vos amou, e se entregou a si mesmo por nós, em oferta e sacrifício a Deus, em cheiro suave."

2 Cor 2:15-16 " Porque para Deus somos o bom perfume de Cristo, nos que se salvam e nos que se perdem. Para estes certamente cheiro de morte para morte; mas para aqueles cheiro de vida para vida. E para estas coisas quem é idôneo?" 

AS CORTINAS




As cortinas ficam na parte externa do tabernáculo.No interior temos o lugar Santíssimo, sendo que na primeira parte temos o lugar Santo. Na parte externa fica o átrio. Colocaram as colunas no átrio e cortinas de cem côvados para o sul, cem côvados para o norte, cinquenta côvados para o ocidente e cinquenta côvados para o oriente.E as cortinas que estão ao redor do átrio eram brancas, limpas e de linho fino retorcido. Isto é, foi feito com linho fino retorcido, e assim como todas as partes do tabernáculo representa a Jesus Cristo, a cortina representa justamente a natureza de Jesus Cristo, que é branca, limpa e perfeita.

Em 1º Pedro 2:22~23, Pedro disse:

"O qual não cometeu pecado, nem dolo algum se achou em sua boca; pois ele, quando ultrajado, não revidava com ultraje; quando maltratado, não fazia ameaças."

Isto é, quando Jesus Cristo estava no mundo, não cometeu nenhum pecado, levando uma vida santa e justa. Quando Jesus estava no mundo, Ele sempre pôde ficar diante de Deus com intrepidez, por ser justo. Mas, nenhum ser humano consegue ser justo. Assim como a Bíblia diz: "Não há justo nem um sequer."

Embora o povo de Israel tivessem vivido durante quarenta anos no deserto, sem a necessidade de roupas e nem de sandálias. O que isto significa? No deserto, eles moravam acompanhados da presença de Deus, Ele fez com que os pés não inchassem e nem as roupas desbotassem. Embora a roupa que eles vestiram por quarenta anos não tivessem desbotado, ficaram sujas. Mas, como todo o povo de Israel estava vestindo roupas sujas, este fato nem foi notado. Eles somente perceberam que a roupa estava suja quando se aproximaram do tabernáculo vendo o muro coberto por cortina branca e limpa. Da mesma forma, nós humanos, não sabemos o quanto somos sujos e maus.

Um dia, quando Jesus estava no mundo, uma mulher surpreendida por adultério foi arrastada para diante Dele, para apedrejá-la. Nesse momento, Jesus disse para eles: "Aquele que dentre vós estiver sem pecado seja o primeiro que lhe atire a pedra."(João 8:7)

Antes de chegarem diante de Jesus, eles não sabiam o quanto a sua própria pessoa era suja e má. Mas quando ouviram a palavra de Jesus, eles observaram os seus próprios corações, enxergando se tinham ou não pecado. E, ao perceberem que o pecado estava escondido, acusados pela própria consciência, deixaram as pedras e foram-se retirando um a um, começando pelos mais velhos até aos últimos. Embora tivessem cometido pecado, se não tivessem ido perante a Jesus não descobririam o seu pecado e nem perceberiam o quanto sujo era a sua própria pessoa.

Pelo fato de que muitas pessoas não terem olhos para refletir a sua pessoa diante de Jesus, se refletem com as pessoas da sua igreja e as que estão ao seu redor. "Pelo menos tenho mais consciência do que o diácono Kim. Sou mais limpo do que o diácono Lee." Eles estão presos no pensamento de que são melhores do que outras pessoas. Por mais que uma pessoa seja limpa, se refletir diante de Jesus Cristo, irá perceber o quanto a sua pessoa é inútil e suja..

Agora os nossos olhos devem estar abertos para enxergarmos a Jesus Cristo.

A PORTA



A cortina do muro, da parte de fora do tabernáculo tem cinquenta côvados para o lado oriente e para o lado ocidente, e cem côvados para o sul e para o norte, e a medida total é de trezentos côvados. No meio do lado oriente do tabernáculo tem a porta de vinte côvados, e ambos os lados da porta tem quinze côvados. Principalmente a porta de vinte côvados que está no meio, com quatro cores, é um bordado com estofo azul, púrpura e carmesim a fim de que possam distinguir claramente entre a cortina branca com a cortina do muro, para que qualquer pessoa saiba facilmente onde fica a porta.

Púrpura é Jesus Cristo, o Rei dos Reis; o linho representa que Jesus Cristo é o Servo de Deus; e azul significa que Jesus Cristo é Deus; o carmesim representa que Jesus Cristo é humano.

A altura do tabernáculo é de cinco côvados. Se convertermos cinco côvados em metros, dá mais ou menos 2m 25cm. A essa altura, além das pessoas não conseguirem enxergar as coisas que estão além, mas também, é uma altura que não conseguirão passar. Isto é, para entrar no lugar Santo dos Santos, se ninguém conseguir passar pelo muro, certamente terão que passar pela porta. E essa porta é representada por Jesus Cristo.

Em João capítulo 10, Jesus está dizendo: "Eu sou a porta. Se alguém entrar por mim, será salvo.” (João 10:9). Então, ninguém poderá ser salvo se não passar pela porta, que é Jesus Cristo.

Cada religião tem seus próprios mandamentos, assim a maioria enfatiza a levarem uma vida bondosa, exigem a honestidade e uma vida verdadeira. Mas uma vida de fé que crê em Jesus é diferente da religião. A religião exige que você faça tudo que o fundador da religião, ou o que 'deus' pede para seguir, uma vida bondosa e moralista. Mas Jesus Cristo não quer que sigamos uma vida moralista e honesta que tenha um objetivo de alcançar uma posição, mas sim, quer que aceitemos o Jesus que nos salva. Em outras palavras, Jesus Cristo veio nessa terra a fim de nos salvar do pecado, e foi crucificado na cruz derramando o seu sangue. E, somente podemos ser salvos através de Jesus Cristo. A religião nos ensina que podemos alcançar algum objetivo pelas nossas próprias obras moralistas e pelas práticas de caridade. E dizem que devemos trabalhar e esforçar. Mas a vida de fé de crer em Jesus, não é através de nossos métodos ou esforços que podemos alcançar algo, e sim, recebemos a salvação através da graça da cruz de Jesus Cristo. Essa é a diferença entre a nossa vida de fé com a religião.

Que tipo de 'deus' destas religiões desse mundo poderá morrer por nós? Somente Jesus que é Deus, aquele que morreu pelos pecados dos homens. Por isso, quando entramos em Cristo, através do poder dessa morte, os nossos pecados serão lavados, e ficará tão brancos como a neve e assim, seremos santificados. E Jesus disse que, qualquer que não passar por essa porta serão ladrões e salteadores. Por mais que pareça ser bondoso e verdadeiro superficialmente, mas será uma pessoa que não tem nada a ver com Deus.

A parte quando faz a imposição de mão na ovelha.

Hoje em dia, as pessoas dizem crer em Jesus, mas por não conhecerem a Jesus que é a porta. Existem muitas pessoas que querem servir ao Senhor fora de Cristo, e não conseguem entrar no templo e ficam inquietos do lado de fora. Embora eles tenham muito interesse em Jesus, mas são pessoas que não experimentaram o verdadeiro sabor de Jesus Cristo.

Então como poderemos conhecer Jesus Cristo, que é a porta?Por Jesus Cristo ser Santo e verdadeiro, dentro Dele não existe coisas sujas ou ruins. Por isso, quando queremos entrar em Cristo, não podemos entrar tendo o corpo de pecador. Por mais que as pessoas tenham cometido pecado, pensam que estão dentro de Cristo só porque frequentam a igreja. Mas não é assim. Se estiver fora de Cristo, é pecador e filho de Satanás. Mas se estiver dentro de Cristo, é santificado e justo.

Salmos capítulo 1, está escrito que "O Senhor conhece o caminho dos justos." E que "O justo não anda no conselho dos ímpios." Vendo se o pecado já foi lavado ou não, podemos perceber se são pessoas que estão dentro de Cristo ou pessoas que estão fora de Cristo. As pessoas que estão fora de Cristo, por mais que sejam honestas, são pecadoras.

Vendo a páscoa em Êxodo, a páscoa é no dia 14 do primeiro mês, mas no dia 10 do primeiro mês, observa o cordeiro durante 4 dias. 'Será que esse cordeiro não tem defeitos? Será que não tem manchas?' E assim, quando for confirmado que não tem manchas e nem defeito, no dia 14 do primeiro mês, comem a carne deste cordeiro e passam o sangue na verga da porta. O cordeiro que não possui nenhum defeito, ao observar durante 4 dias, representa a Jesus Cristo. Antes de Jesus Cristo morrer crucificado, muitas pessoas O observaram, mas não acharam nenhum pecado Nele. A vida Dele foi distinguida com a vida das pessoas do mundo. Embora a outra parte do tabernáculo fosse de cortina branca, mas a porta aparecia facilmente porque era azul, púrpura e carmesim, e linho fino. Da mesma forma, embora Jesus viveu durante 33 anos nesta terra, mas Ele não seguiu o fluxo da religião que os homens formaram.

A COLUNA DO TABERNÁCULO

O muro do tabernáculo não está coberto de cimento, nem placa de ferro, mas sim por uma cortina.

Mas quando o lado sul foi coberto pela cortina de cem côvados, foram colocadas as suas vinte colunas, sendo que o lado norte também foi coberto com a cortina de cem côvados e as suas vinte colunas, para o lado ocidente foi colocada a cortina de cinquenta côvados e as suas dez colunas. Na parte central do lado oriente ficava a entrada. No lado direito da porta, colocou-se a cortina de quinze côvados e suas três colunas, no lado esquerdo da porta, também, colocou-se a cotina de quinze côvados e as suas três colunas, e na porta foram colocadas quatro colunas e uma cortina de vinte côvados. E assim foi feito o muro de fora. O tamanho total da cortina que cobriu o tabernáculo foi de trezentos côvados. E colocou colunas a cada cinco côvados, e no total, foi colocado sessenta colunas no tabernáculo.

Deus não mostrou somente o modelo dos utensílios do tabernáculo, mas também, falou claramente sobre o material de que foi utilizado. Se fosse ouro, dizia que era ouro. Se fosse prata, dizia que era prata. Embora os materiais de todos os outros utensílios do tabernáculo estivessem expostos, somente os materiais das colunas não estavam expostas.

Qual é o significado dos materiais não terem sido expostos quando colocavam as cortinas? Essas colunas representam as nossas pessoas que Deus quer utilizar, e significa que Ele não fala de jeito nenhum de como era a nossa pessoa antes de nos encontrarmos com o Senhor.

Nós não somos utilizados por Deus porque temos condições humanas. Pelo contrário, isso é possível quando somos esvaziados e preenchidos pelas coisas de Deus.Independente de ter uma aprendizagem boa ou ruim, de se ter uma família boa ou ruim, de ser rico ou pobre, Deus nos treina da forma que Ele bem desejar nos transformando numa coluna do tabernáculo.Por isso, a coluna não pode falar de si: "eu sou utilizado porque sou ouro, porque sou prata."Não é pelo fato de sermos pessoas fracas e fortes, mas se estivermos somente nas mãos de Deus, Ele nos transformará conforme o Seu desejo e nos transformará em uma coluna preciosa do tabernáculo.

Embora seja pretensioso pensar que podemos nos tornar numa coluna por termos aprendido muito, da mesma forma que seria pretensioso pensar que não podemos ser utilizados por Deus por sermos ignorantes. Se Deus nos utilizar hoje, então as coisas que temos se tornarão inúteis.As pessoas que Deus utiliza não são pessoas que oferecem alguma condição favorável, mas aquelas pessoas que tem um coração vazio, estando nas mãos de Deus.

SUSTENTAVAM E EMOLDURAVAM A ÁREA DO TABERNÁCULO (Êxodo 27: 9 ao 19).

Haviam do lado sul da TENDA vinte e quatro postes de madeira com bases de bronze, e igual quantidade no lado norte. Do lado leste e oeste haviam dez postes e dez bases que sustentavam um total aproximado de 132,00 metros de cortinas. Na entrada haviam quatro colunas e quatro base de bronze sustentando uma cortina de 8,80 centímetro.Na entrada da TENDA DA PRESENÇA DE DEUS existiam cinco colunas de madeira de acácia revestidas de ouro com base de prata, e prendedores de ouro.

ALTAR DO HOLOCAUSTO






A primeira coisa que se via ao entrar no pátio era o grande altar revestido de bronze: o altar dos holocaustos, no qual eram queimados em sacrifício os animais ( ou partes dos animais) trazidos ao Tabernáculo pelos israelitas.

O altar media 2,25 m de cada lado e 1,35 m de altura. Era oco, feito de madeira revestida de bronze, com uma grelha por dentro, a meia distância a partir do fundo. A lenha era colocada em cima da grelha, e os animais, em cima da lenha. Na área oca embaixo da grelha, as cinzas e outros restos iam se acumulando, e esse espaço também dava acesso ao oxigênio que entrava por baixo e mantinha aceso o fogo.

O fogo no altar devia queimar de dia e de noite (Lv 6:9); foi aceso por um fogo da parte do próprio Senhor (Lv 9:24). O cheiro associado ao Tabernáculo não era o suave perfume do incenso, mas o cheiro do fogo e da morte - servindo de contínua lembrança de que os seres humanos não têm acesso a Deus a não ser como pecadores redimidos e libertos pela morte alheia: no AT, pela morte dos animais, no NT, pela morte de Cristo.

Deus não usou uma outra forma além do sangue de Jesus para nos libertar do pecado. Quando abrimos a porta e entramos no templo, logo podemos ver o altar, e em cima do altar, podemos ver a ovelha que morreu por nós derramando o sangue, e podemos ver a cena da ovelha sendo queimada.Essa ovelha que está sendo queimada, representa a Jesus Cristo que foi crucificado por nós.

O altar desmontado(as partes afiadas nos cantos do quadrado são os "chifres do altar")

"Farás também o altar de madeira de acácia; de cinco côvados será o seu comprimento, e de cinco, a largura, (será quadrado o altar), e de três côvados, a altura. Dos quatro cantos farás levantar-se quatro chifres, os quais formarão uma só peça com o altar."(Êxodo 27:1,2)

Vendo essas palavras, está dizendo para levantar quatro chifres, os quais formarão uma só peça. Muitas pessoas não dão valor para os chifres do altar, mas na Bíblia fala mais profundamente dos chifres do que qualquer outra coisa. Vendo no Antigo Testamento, quando as pessoas temiam por ter cometido pecado, eles pegavam os chifres para receberem o perdão.

Vendo em Levíticos capítulo 4, está escrito para pegar o sangue com o dedo e passar nos chifres do altar do incenso quando os sacerdotes e todo o povo de Israel pecassem. E quando os patriarcas, e as pessoas comuns pecasse, disse para passar o sangue nos chifres do altar do holocausto.

Em Jeremias capítulo 17:1, está escrito que gravou os nossos pecados nas pontas dos altares. "O pecado de Judá está escrito com um ponteiro de ferro e com diamante pontiagudo, gravado na tábua do seu coração e nas pontas dos seus altares."

Deus habita nas colunas de nuvens e nas colunas de fogo. O altar ficava entre Deus e entre o povo de Israel, por isso geralmente quando o povo de Israel olhava para Deus, não se lembravam do pecado. Mas somente indo diante de Deus, eles acabavam ficando perturbados por se lembrarem dos pecados que estão gravados nos chifres. Antigamente quando sacrificavam a oferta pela redenção, as pessoas que haviam cometido o pecado faziam a imposição de mão na ovelha, e a ovelha morrendo, o pecado era remido. E por fim, o trabalho dos sacerdotes era apagar o pecado que estava gravado. Por isso passava o sangue da ovelha nos chifres do altar para que tanto nós como Deus não enxergasse nem um pingo de pecado.

Deus deseja nos conceder a salvação e a bênção não pelo salário do nosso trabalho mas sim pela graça. Esse altar representa a cruz. Quando olhamos para a cruz, Deus tem preparado todas as coisas para que as pessoas recebam a graça sem preço. Isto é, Jesus, o cordeiro de Deus morreu na cruz derramando o sangue, e preparou todas as coisas para nos salvar no trono de Deus. Então, quando recebemos o perdão dos pecados que cometemos, não depende dos nossos esforços, das nossas lágrimas, ou das nossas decisões, mas o Deus que concede a graça preparou todas as coisas.
Sacrificando a oferta :

No altar, a ovelha morre derramando o sangue e é queimada. Quando vemos esse sangue sendo derramado debaixo do altar, podemos perceber que é a aparência de Jesus Cristo, o qual morreu crucificado derramando o seu sangue. Qual tipo de graça que Deus nos concedeu? Primeiro de tudo, Ele nos concedeu a graça de nos salvar do pecado, a graça de recebermos o perdão dos pecados.

O 'Sacrifício' é tirar a pele da ovelha ou do boi, queimar a carne, derramar o sangue nos quatro cantos do altar, lavar com água os intestinos do animal e queimar no altar. Esse sacrifício é feito em cima do altar. Depois de queimar a ovelha ou o boi, somente resta a cinza. E chamamos de altar o lugar onde o sangue é derramado. O sangue desse sacrifício é derramado nos quatro cantos do altar. Vendo na Bíblia, está escrito que Jesus Cristo é o santificado filho de Deus. Até quando o Senhor estava nesta terra, Deus disse: "Ele é o Meu Filho amado que me satisfaz". Além de Jesus Cristo ser o Filho que O satisfaz, também Se ofereceu queimando perfeitamente a sua pessoa sem deixar um pingo de marca, conforme a vontade de Deus. E podemos ver essa figura no altar.

A BACIA DE BRONZE




LOCAL: ÁTRIO ou PÁTIO

BACIA COM ÁGUA PARA A PURIFICAÇÃO DOS SACERDOTES. (Êxodo 30: 17 ao 21).Nela os sacerdotes lavavam suas mãos e pés antes de entrar na tenda da consagração ou de se aproximar do altar para apresentar as ofertas de alimento, caso não se purificassem eles morreriam. Era feito de bronze com uma base também de bronze.

Uma pessoa que se tornou justa lavando todos os pecados de uma vez no altar, terá que dar os passos para o lugar Santíssimo, e passando pelo altar, tem o bronze na entrada do lugar Santíssimo. O dever da bacia é lavar os pés e as mãos dos sacerdotes que chegam no altar para servir a Deus. Essa bacia, é o lugar onde lavamos as mãos e os pés, e não um lugar de tomar banho.Tem vezes que algumas pessoas perguntam: "O que acontece se pecar depois de receber o perdão dos pecados? Será que pode pecar à vontade?" Mas quando recebemos o perdão dos pecados através do sangue de Jesus Cristo, não foram somente alguns pecados que foram lavados e outros não, mas todos os pecados foram lavados perfeitamente.

Em 1 João 1:7, está escrito:

"Se, porém, andarmos na luz, como ele está na luz, mantemos comunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus, seu Filho, nos purifica de todo pecado." Em outras palavras, o sangue de Jesus Cristo nos purifica de 'todo pecado'. Então, se dependermos do sangue de Jesus Cristo, Ele lava os nossos pecados passados, presentes e futuros de uma só vez. Embora muitas pessoas se esforcem para não pecar na vida de fé, mas nem por isso pecam menos. Pois o pecado é mais forte do que nós, por isso, mesmo que esforcemos, e tomarmos a decisão, se o pecado nos arrastar, então somente poderemos ser arrastados. Para não pecarmos, temos que habitar perto de Jesus Cristo que consegue vencer do pecado.

Se tivermos uma relação limpa, santificada, sem defeito e sem marca entre Cristo e nós, então poderemos ganhar do pecado obtendo a força de Jesus Cristo.

Quando cometemos o pecado, não devemos tentar resolver esse pecado, mas devemos ir diante de Jesus Cristo que é o nosso advogado. Então Jesus Cristo irá nos defender diante de Deus dizendo: "Deus, essa pessoa cometeu tais pecados, mas a punição desses pecados já foram finalizados na cruz." E assim, fará com que esses pecados não afete a relação entre Deus e nós. Embora Satanás queira utilizar os pecados para bloquear a nossa relação, mas se aceitarmos pela fé que esses pecados não tem mais poder, então a nossa relação com Deus será reconciliada. Embora possamos cometer pecado depois de termos nascido de novo, mas Jesus Cristo irá resolver esses pecados, porque Ele sempre será o nosso advogado diante de Deus. Então, 'lavar as mãos e os pés', significa ser purificado aceitando pela fé de que: 'Cristo já resolveu esses pecados'.

BACIA DE BRONZE: O segundo elemento do pátio, mais próximo do Tabernáculo propriamente dito, era uma grande bacia de bronze destinada às lavagens. Arão e todos os sacerdotes eram obrigados a lavar as mãos e os pés na água antes de levar um sacrifício ao altar e antes de entrar no Tabernáculo. Ela simbolizava a purificação do pecado, e talvez prefigurasse o batismo cristão. Representava a necessidade de as pessoas serem purificadas antes de se aproximarem do Senhor. Os cristãos, segundo o NT, já foram limpos e purificados pelo sangue derramado por Jesus.

O CANDELABRO DE OURO


Representa a luz do ESPÍRITO SANTO, a igreja que brilha nas trevas. Sua coluna central tipifica Cristo, aquele que nos sustenta e as hastes laterais simboliza os cristãos ligados a Cristo. (Hebreus 9: 23).

LOCAL: O LUGAR SANTO SERVIA PARA ILUMINAR O INTERIOR DO LUGAR SANTO

(Êxodo 25: 31 ao 40)Feito de ouro puro, sendo usado 34 quilos de ouro puro em sua feitura, a sua base e a sua haste deveriam ser de ouro de batido, tendo três braços de cada lado.A haste do candelabro tinha 4 flores com formato de flor de amendoeira, com seus botões e sua pétalas e, debaixo de cada um dos três pares de braços tinha um botão de amendoeira, e três flores com o formato de flor de amendoeira, com seus botões e as sua pétalas.A tesoura usada para cortar os pavios das lamparinas e os cinzeiros também era de ouro puro.

MESA DOS PÃES



No lado sul do lugar Santo tem o candelabro, e ao norte, a mesa dos pães. Vendo em Êxodo capítulo 25:23~29, fala sobre as mesa dos pães. Está escrito para fazer a mesa dos pães com a madeira de acácia coberto de ouro puro.

Todas as coisas que está do lugar Santo, representa a Jesus Cristo. Tanto a mesa quanto os pães que estão em cima da mesa, representa a Jesus. Em outras palavras, as palavras sobre a mesa dos pães foram escritas para manifestar a Cristo que é o pão.

A mesa dos pães que fala em Levítico capítulo 25, representa a Jesus Cristo que é a nossa vida. Assim como os sacerdotes colocavam os pães novos e comiam a primeira fileira, depois de aceitarmos a Jesus Cristo que é o pão da vida em nossos corações, voltarmos a mastigar o trabalho que Cristo realizou em nós. Isso é comer o pão da vida que é Jesus Cristo. Jesus Cristo não somente nos salvou do pecado morrendo na cruz, mas também, deseja entrar em nossos corações e nos dar a vida eterna.

"Também tomarás da flor de farinha e dela cozerás doze pães, cada um dos quais será de duas dízimas de um efa. E os porás em duas fileiras, seis em cada fileira, sobre a mesa de ouro puro, perante o Senhor."(Levítico 24:5, 6)

Esses pães da proposição, é para mostrar diante de Deus. Foi feito duas fileiras, seis em cada fileira, um para cada tribo conforme as doze tribos de Israel. Embora não esteja mencionado detalhadamente de como fazer a mesa dos pães, mas está dizendo que o material é de 'flor de farinha'. Esse pão, independente de ser redondo ou quadrado, o material tinha que ser flor de farinha. Flor de farinha é um trigo bem moído. Um trigo nunca poderá se tornar flor de farinha mantendo a sua própria casca e formato. Nós comemos a massa sem nenhum pensamento, mas para fazer esse alimento, primeiro teve que tirar a casca, e moer perfeitamente até ao ponto de não poder achar a sua forma.

Esse pão que é feito com flor de farinha, representa a Jesus Cristo. A casca da carne de Jesus Cristo foi tirada perfeitamente, e negando a sua forma, mantendo somente a forma que Deus se alegrou, e se tornou o pão que traz a vida para as pessoas.

Enquanto Jesus vivia no mundo, nenhuma vez Ele violou a palavra de Deus, ou partiu da vontade de Deus por causa do desejo da sua carne. Assim como diz a escritura, por Jesus Cristo ser a flor de farinha, foi feito pelas mãos de Deus se tornando num agradável pão da vida. Da mesma forma, para podermos ser utilizados como pães preciosos, todos os desejos da nossa carne terão que ser quebrados seguindo a vontade de Deus. Nós conseguiremos quebrar os desejos da carne quando matamos os comportamentos da carne pelo espírito conforme a palavra de Deus. Quando o Espírito de Jesus Cristo habitar dentro de nossos corações, então nos tornaremos flor de farinha junto com Cristo, nos tornando pães preciosos o qual Deus se alegra.

"Porque, se viverdes segundo a carne, caminhais para a morte; mas, se, pelo Espírito, mortificardes os feitos do corpo, certamente, vivereis. Pois todos os que são guiados pelo Espírito de Deus são filhos de Deus."(Romanos 8:13~14)

Sacrificando na porta do lugar Santo

"Farás a mesa de madeira de acácia de ouro puro cobrirás."(Êxodo 25:23, 24)

Todos os utensílios do tabernáculo, isto é, o altar, a mesa dos pães, o altar do insenso, a arca, o muro que estabiliza o tabernáculo e etc, são feitos de acácia. Essa madeira de acácia representa a Jesus Cristo.

"Porque foi subindo como renovo perante ele e como raiz de uma terra seca; não tinha aparência nem formosura; olhamo-lo, mas nenhuma beleza havia que nos agradasse."(Isaías 53:2)

Essa 'raiz' é acácia, isto é, madeira de acácia. Deus disse para cobrir a acácia de bronze quando fizesse o altar. 'Bronze' significa 'julgamento', e Jesus Cristo recebeu todo o juízo e a ira de Deus na sua carne conforme a vontade de Deus em nosso lugar. Passando pelo o altar e pela bacia, tem a mesa dos pães, o altar do incenso  e a arca. Embora foram feitos com a mesma madeira de acácia, mas está escrito para cobrir de ouro puro e não bronze.

"Vemos, todavia, aquele que, por um pouco, tendo sido feito menor que os anjos, Jesus, por causa do sofrimento da morte, foi coroado de glória e de honra, para que, pela graça de Deus, provasse a morte por todo homem."(Hebreus 2:9)

Assim como estas palavras, significa que depois de Jesus Cristo ter sofrido e sido julgado por nós, fomos cobertos pela glória de Deus.

A acácia ser coberta pelo bronze antes de ser coberta pelo ouro puro, significa que, antes do Senhor sentar no trono da glória, primeiro Ele sofreu na cruz. Cristo ter se tornado o Filho amado de Deus, é porque Ele não seguiu a sua própria vontade, mas sim, sofreu seguindo perfeitamente a vontade de Deus. O tabernáculo também representa os cristãos, mas a Bíblia diz que, antes de chegar o dia de recebermos a glória junto com Cristo, primeiro vem a tribulação.

"Ora, se somos filhos, somos também herdeiros, herdeiros de Deus e co-herdeiros com Cristo  se com ele sofremos, também com ele seremos glorificados."(Romanos 8:17)

Assim como Jesus Cristo sofreu na cruz enquanto viveu nessa terra, nós também teremos sofrimentos e dificuldades enquanto vivermos nesse mundo pelo nome de Cristo. O sofrimento nos espera por um curto tempo para que possamos receber a glória junto com Cristo no dia eterno.

As leis do Antigo Testamento parecem ser medonhos para nós. Os sacerdotes morriam no lugar Santo somente de cometer pequenos erros. Por isso eles sempre temiam. Assim como uma pessoa morreu apedrejada por ter feito a madeira no dia de descanso, a lei não permite a misericórdia, a compaixão, mas faz com que pague a "vida por vida, olho por olho, dente por dente, mão por mão, pé por pé."(Deuteronômio 19:21)

Mas Deus, até nas leis manifestou o Seu coração da graça. Davi que comeu os pães da proposição devia ser repreendido, mas pelo contrário, Deus se alegrou. Se Jesus falou de Davi para os fariseus  é porque ao invés de Davi ficar preso nas leis não podendo comer ao ponto de desmaiar de fome, podemos ver que Deus se alegrou em ver Davi comendo os pães. Pois através dos pães, obteve a força e fez conforme a vontade de Deus.

O coração de Deus de querer ter comunhão conosco está escondido na mesa dos pães do tabernáculo. Deus não é Aquele que devemos temer. Deus come conosco, e deseja compartilhar Seu amor como a relação de Pai pra filho.

Quando estamos passando por tentações ou dificuldades, não devemos nos esforçar para superar, mas se lembrarmos de Jesus Cristo que morreu crucificado se responsabilizando por todos os nossos pecados e sofrimentos, poderemos obter uma nova força. Embora podemos até conhecer o Deus do temor através das leis, mas através da mesa dos pães, podemos conhecer o Deus que dá a nova força e a consolação para nós que somos tão fracos.

A parte interna do lugar Santo (a mesa dos pães está do lado direito)

No meio dos utensílios do tabernáculo, tem algumas coisas feitas de madeira de acácia coberta de bronze e de ouro. Essas coisas são o altar que é a primeira coisa que tem ao entrar no tabernáculo, a mesa dos pães, e o altar do incenso que está no lugar Santo, e a arca que está no lugar Santíssimo. No altar, quando as pessoas lavam os pecados, pega o sangue se seus cabritos ou ovelhas e passa nos chifres do altar, e passa o sangue nos chifres do altar do incenso quando fizer o sacrifício da redenção, e até na arca que fica no lugar Santíssimo, o sacerdote asperge o sangue em cima do propiciatório. Mas somente na mesa dos pães que o sangue não é passado. Dentre as coisas que foram feitas de madeira de acácia, somente a mesa dos pães é o lugar onde não tem nada a ver com o sangue. Por que o sangue não é passado na mesa dos pães? É porque o sangue que foi passado no altar lavou os nossos pecados fazendo com que não sintamos nenhuma falta para irmos perante Deus.

Não sei o que as pessoas do mundo pensam, mas o sangue de Jesus Cristo lavou os nossos pecados perfeitamente diante de Deus, até ao ponto de não encontrarmos nenhuma falha. Por isso Deus prometeu de que não Se lembrará dos nossos pecados. Por exemplo, se Deus Se lembrar dos nossos pecados, por mais que tenhamos recebido o perdão dos pecados, iríamos ter peso na consciência, por mais que estejamos conversando, o quão vergonhoso seria e não teríamos liberdade. Então, chorar e sofrer continuamente pelos pecados diante de Deus, significa que não aceitou as coisas que Deus quer nos ensinar através da mesa dos pães. Mesmo que estejamos sofrendo e tristes pelos pecados, se chegar no altar e lavar todos os pecado pelo sangue de Cristo, então será libertado eternamente desses pecados. Não significa receber o perdão todos os dias, mas assim como o cântico diz: "de uma vez morreu e de uma vez nos libertou", uma vez o pecado sendo remido no altar, não precisa mais sofrer pelo pecado.

"Também lhe farás moldura ao redor, da largura de quatro dedos, e lhe farás uma bordadura de ouro ao redor da moldura."(Êxodo 25:25)

O motivo de Deus ter feito a moldura da largura de quatro dedos, foi para que fileira dos pães não escorregue e venha a cair no chão. Não significa que a fileira dos pães não cai por se auto proteger, mas é a moldura que protege. Os doze pães representam as doze tribos de Israel e Deus cuidou e os protegeu. Isso significa que Deus está protegendo os filhos Dele que receberam a salvação com as Suas próprias mãos. Não é pelo esforço do pão que não cairá da mesa. Mas, assim como a moldura protege, as pessoas que receberam a salvação, poderão ter a vida de fé pela proteção de Deus e não pelos seus esforços. Assim como os pães que estão em cima da mesa são protegidos, Deus protege as pessoas que nasceram de novo, até irem para o céu.

Quanto mais tentarmos não cair, mais cairemos. Uma pessoa que fica preso no pecado, é porque não quer depender de Deus, querendo ser estabilizado pelo seu próprio esforço. Quando Pedro disse que não negaria a Jesus mesmo que morresse, na hora, ele somente pôde negar o Senhor. Depois disso, quando Pedro negou a sua própria pessoa, e foi controlado pelo poder de Deus, ele foi utilizado como precioso servo de Deus. Para podermos ter uma vida perfeita dentro dessa carne tão fraca e de poucas condições, não depende de fazermos bem, e sim, Deus terá que nos proteger. A nossa vida de fé não depende de nós, e é mais tranquilo se Deus nos segurar.

Hoje em dia, muitas pessoas sendo enganados por Satanás, eles se esforçam para se tornarem justos e santificados. Não pela minha justiça, mas pela justiça de Jesus, não pela minha santificação, mas pela santificação de Jesus, não pela minha obra, mas Deus nos aceita vendo o trabalho de Jesus. Peço que vocês percebam esse amor de Deus e que possam ir corajosamente diante de Deus.

ALTAR DO INCENSO



"Farás também um altar para queimares nele o incenso  de madeira de acácia o farás. Terá um côvado de comprimento, e um de largura (será quadrado), e dois de altura; os chifres formarão uma só peça com ele.

De ouro puro o cobrirás, a parte superior, as paredes ao redor e os chifres; e lhe farás uma bordadura de ouro ao redor. Também lhe farás duas argolas de ouro debaixo da bordadura; de ambos os lados as farás; nelas, se meterão os varais para se levar o altar. De madeira de acácia farás os varais e os cobrirás de ouro. Porás o altar defronte do véu que está diante da arca do Testemunho, diante do propiciatório que está sobre o Testemunho, onde me avistarei contigo. Arão queimará sobre ele o incenso aromático; cada manhã, quando preparar as lâmpadas, o queimará."(Êxodo 30:1-7)

No lugar Santo, tem a mesa dos pães, o candelabro e o altar do incenso  Passando pela mesa dos pães e o candelabro que está no lugar Santo, voltando novamente para o lugar Santíssimo, logo na entrada tem o altar do incenso  A cortina do altar do incenso, é de um côvado, e a altura de dois côvados, e depois que fizesse com a madeira de acácia, era coberto de ouro puro. Em Êxodo 30:7, está escrito: "Arão queimará sobre ele o incenso aromático; cada manhã". Todas as manhãs, Arão queimava o incenso aromático em cima do altar. Embora esse altar do incenso fosse o utensílio menos modernizado dentre os utensílios que tem no tabernáculo, mas foi deixado no lugar mais próximo onde Deus possa Se encontrar conosco, fazendo o papel de satisfazer a Deus sempre que encontrássemos com Ele. Esse altar do incenso representa a Jesus Cristo que é o nosso mediador.

Embora nós sejamos sujos e fracos, mas por Deus se alegrar em aceitar a oração de Jesus, podemos ir corajosamente diante de Deus através da oração de Jesus que faz a oração de mediar.

A parte interna do lugar Santo (o altar do incenso está na entrada do templo)

Pensando na posição do altar do incenso  podemos ver uma coisa interessante. Vendo em Êxodo 30:6, está escrito:

"Porás o altar defronte do véu que está diante da arca do Testemunho, diante do propiciatório que está sobre o Testemunho, onde me avistarei contigo."

Vendo aqui, Deus disse que o lugar onde Se avistará conosco é a parte de cima do propiciatório. E disse para colocar o altar do incenso defronte do propiciatório.

O altar tinha que ficar defronte o propiciatório para a fumaça cobrir o propiciatório. Deus Se nos olha por cima do propiciatório, mas por exemplo, se colocar o altar longe do propiciatório, então quando Deus Se avistar com nós, Ele não conseguirá sentir o cheiro do incenso. O motivo de ter colocado o altar perto do propiciatório, foi para Deus sentir o aroma. Por exemplo, se Deus ver as nossas origens, Ele não poderá Se avistar conosco por sermos sujos, e por motivo que Deus deseja nos encontrar no lugar onde tem a fumaça. Essa fumaça cheirosa significa que Jesus Cristo está fazendo a oração de intermédio.

E assim, sempre que nos encontrarmos com Deus, a oração de Jesus Cristo faz o trabalho de satisfazer a Deus. O sangue de Jesus derramado na cruz nos salvou de todos os pecados, e por ter finalizado com a ira de Deus direcionada para nós, podemos ir confiantemente diante de Deus. E essa fumaça que cobre o propiciatório, satisfaz a Deus.

O tabernáculo representa Jesus Cristo, e por outro lado, representa a vida dos Cristãos que nasceram de novo. Quanto mais nos aproximamos do lugar Santíssimo, mais percebemos as nossas fraquezas. O altar feito de acácia ter sido coberto pelo ouro, significa que a nossa fraca pessoa é o ouro. Isto é, sendo cobertos pela glória de Deus, estamos indo diante Dele independendo de nossas pessoas e fraquezas. Deus tem a glória suficiente para aguentar as nossas fraquezas, e Ele nos mostra o altar do incenso para que percebamos que podemos ir diante de Deus através de Jesus Cristo independente em qual posição estamos. 

Sacrificando no altar do incenso, acácia representa a natureza humana de Jesus, e o altar do incenso mostra as partes mais profundas sobre a natureza humana de Jesus. O material do altar do incenso que representa o Filho de Deus, Jesus Cristo o qual faz a oração de nos intermediar, tem que ser somente de acácia. Porque o Intermediador entre Deus e nós, por ser humano, tem que saber perfeitamente das nossas condições e das nossas fraquezas.

Vendo em 1 Timóteo 2:5, está escrito:

"Porquanto há um só Deus e um só mediador entre Deus e os homens, Cristo Jesus, homem."

Assim como está escrito, com certeza Jesus Cristo era homem. Por Jesus ter vindo na forma humana igual a nós, depois de jejuar 40 dias no deserto, teve fome, e quando cansado dormiu na polpa do barco, e quando exausto no caminho, sentou-se. Quando estava morrendo na cruz, foi chicoteado, espetado pela coroa de espinhos, e por fim, não conseguindo superar o sofrimento, morreu. E através dessas coisas, podemos saber que Jesus tinha o mesmo corpo que o nosso.

Jesus, o nosso perfeito Mediador, por ter vivido nessa terra com forma humana, Ele conhece muito bem as nossas fraquezas, necessidades e as incapacidades. Pelo Senhor ter sido tentado junto com nós e por ter sofrido, Ele não tem nenhuma necessidade para nos estabelecer diante de Deus. Deus não mandou fazer o altar do incenso de ouro ou prata, mas mandou fazê-lo de acácia, para mostrar que Jesus Cristo é homem. E a acácia ser coberta de ouro, significa que Jesus foi completamente coberto pela glória de Deus.

Em Êxodo capítulo 30, Deus disse para fazer o altar do incenso e colocar diante do propiciatório. Embora o sacerdote possa entrar somente uma vez por ano no lugar Santíssimo, mas Deus disse para colocar o incenso diante do propiciatório para que todas as manhãs e noites possam acender o incenso fazendo com que a fumaça chegue no templo de Deus. Embora nós não possamos ir todos os dias diante de Deus com a nossa carne, mas através da oração, o nosso coração pode se relacionar com Deus no trono Dele. E também, através da oração podemos consultar os problemas difíceis, e quando deixamos esses problemas nas mãos de Deus, com certeza Ele resolverá. E assim, esse altar do incenso é colocado diante do propiciatório fora do véu, na frente do lugar Santíssimo. Mesmo que a nossa carne não possa ficar a todo momento passando pelo véu a fim de entrar no lugar Santíssimo, mas o nosso coração pode alegrar a Deus glorificando a Deus no Seu trono. Agora, espero que vocês sempre possam ir confiantemente diante de Deus e ter uma vida preciosa tendo comunhão com Deus.

ARCA DA ALIANÇA


Depois que Deus tirou o povo de Israel do Egito, Ele desejou Se tornar o Deus deles para proteger e os abençoar habitando no meio deles. Mas por causa do pecado, Deus não pôde habitar no meio deles, por isso disse para construir um lugar santificado onde não há pecado.

"E me farão um santuário, para que eu possa habitar no meio deles. Segundo tudo o que eu te mostrar para modelo do tabernáculo e para modelo de todos os seus móveis, assim mesmo o fareis." (Êxodo 25:8~9)

Mesmo o pecado que se multiplicou dentre o povo, Deus tinha conforto de habitar no tabernáculo. A primeira coisa que Deus mandou fazer dentre os utensílios foi a arca.

"Também farão uma arca de madeira de acácia; de dois côvados e meio será o seu comprimento, de um côvado e meio, a largura, e de um côvado e meio, a altura."(Êxodo 25:10)

A arca é um cesto coberto de ouro puro feito com a madeira de acácia.
A tampa da arca é o propiciatório  O propiciatório é coberto por dois querubins de ouro. Deus disse para colocar duas tábuas de pedras com as leis escritas, a vara florescente de Arão, e a urna de ouro contendo o maná.

A arca do testemunho é um dos utensílios mais importantes do tabernáculo, e se observarmos o significado espiritual da arca, na Bíblia em Inglês está escrito que arca é 'Ark'. E no Antigo Testamento sai três vezes essa palavra 'Ark'. A arca de Noé que é citada em Gênesis também diz que é 'Ark', e em Êxodo capítulo 2, o cesto de junco onde Moisés foi colocado também diz que é 'Ark'. Na época de Noé, o único lugar que não passava pelo julgamento de Deus, era na arca que estava pintada de betume por dentro e por fora. E quando Faraó disse para matar todos os meninos Hebreus recém nascidos, os pais de Moisés o criaram escondido e não podendo escondê-lo por mais tempo, largaram no rio Nilo, e o cesto de junco onde o menino foi colocado era pintado de betume. (O nome 'Moisés', significa 'resgate', isto é, significa 'salvação'.) Não sei porque chama a arca de 'Ark', mas uma coisa em comum das 'Ark' é que tem uma profunda relação com a salvação.

Embora a arca construída acácia que não servisse para nada, mas tem todas as condições em que Deus possa habitar no meio do povo de Israel. Da mesma forma, quando olhamos superficialmente para Jesus Cristo, embora Ele não tenha nenhum atrativo, Ele tem o poder de resolver todos os pecados a fim de que Deus não sinta falta de nada ao Se encontrar conosco. Assim como o povo de Israel obteve a vitória nas guerras por levarem a arca do testemunho, se Jesus Cristo estiver junto de nós, podemos ganhar qualquer batalha contra Satanás. Em outras palavras, embora a arca seja um cesto sem forma, tanto como a arca de Noé ou o cesto de junco de Moisés, representa o Senhor da 'salvação', isto é, Jesus Cristo. A arca representa a Jesus Cristo que tem o misterioso poder de lavar todos os nossos pecados a fim de que não falte nada quando nos estabelecer diante de Deus.

A arca é feita de cesto. Embora dentro desse cesto tenha a vara florescente de Arão, e a urna que contém o maná, mas o mais importante é que as tábuas dos mandamentos foram colocadas. A Bíblia chama essa tampa de cesto onde as tábuas foram colocadas de, propiciatório. Então como podemos falar que a tampa é o propiciatório e o cesto, é a arca? Por que Deus disse para colocar as duas tábuas de pedras onde estão escritas os mandamentos dentro da arca? Nós que estávamos sofrendo no pecado, Deus nos amou e desejou que fôssemos salvos desses pecados. Não é fazendo algo que seremos salvos, mas somente Deus terá que trabalhar.

Mas a maioria das pessoas, por não conhecerem o surpreendente caminho de Deus, estão presos no pensamento de que devem se esforçar a fim de receberem a salvação. Mesmo não existindo outro caminho para sermos salvos, além da graça de Deus, Satanás faz com que o nosso coração fique preso nas 'boas obras' e não na 'graça de Deus', para que tenhamos uma vida bem distante da graça de Deus. E Deus nos ensina que pelas obras ou esforços, jamais podemos ser salvos, para que os nossos corações voltem para Deus.

Quantas bondades podemos fazer nos esforçando? E o quanto podemos nos santificar trabalhando? Nós ficamos iludidos pensando que temos um poder infinito, pensando que podemos nos santificar e nos tornar bons dependendo de nossos esforços. Esse pensamento não é nosso, mas é o truque de Satanás. Jamais podemos ir diante de Deus pelas nossas obras. Por isso, para que percebamos essa verdade, Deus deseja nos mostrar o limite das nossas obras, e o resultado dos nossos esforços e trabalhos. Por isso, Ele nos dá as leis que contém os dez mandamentos. Nós pensamos que se nos esforçarmos conseguiremos cumprir as leis, mas se pensarmos racionalmente, não existe nenhuma pessoa que consiga viver conforme os mandamentos de Deus. O Único que consiga cumprir os dez mandamentos perfeitamente é somente Jesus Cristo. Isto é, por ser a lei de Deus, somente Deus consegue cumprir. Por exemplo, se o homem conseguisse cumprir os dez mandamentos, então o homem estaria na mesma posição de Deus, e não numa criatura de Deus.

SANTO DOS SANTOS

ETERNA REDENÇÃO

Aspergindo o sangue no propiciatório.

O tabernáculo que está na terra, foi construído da mesma forma que o tabernáculo do céu. E assim como no tabernáculo tem o altar do holocausto, a bacia, o altar do incenso, a mesa dos pães, o candelabro, etc, no tabernáculo do céu também tem as mesmas coisas.

Então podemos até questionar: 'Se o céu é um lugar em que os pecadores não podem entrar, então porque construíram o tabernáculo no céu?'É claro que no céu não existe pecador e nem cometem pecado, mas para poder conduzir muitas pessoas, foi necessário o tabernáculo. Vendo em Hebreus 9:11-12, está dizendo:

"Quando, porém, veio Cristo como sumo sacerdote dos bens já realizados, mediante o maior e mais perfeito tabernáculo, não feito por mãos, quer dizer, não desta criação, não por meio de sangue de bodes e de bezerros, mas pelo seu próprio sangue, entrou no Santo dos Santos, uma vez por todas, tendo obtido eterna redenção."

Jesus ter sido pendurado bem no alto na cruz, significa que Ele não morreu na terra e, sim no céu. Jesus obteve a eterna redenção aspergindo o seu próprio sangue no tabernáculo que está no céu.Não é pelo nosso esforço que podemos ter a vida de fé. Quando Deus fez o homem, não nos fez corajoso como o leopardo ou grande e forte como o elefante, mas fraco em muitas partes.

Não somente o nosso corpo, mas também fez o nosso coração fraco para que possamos viver recebendo a graça de Deus. Por exemplo, se nós fôssemos fortes e saudáveis, não tivéssemos nenhuma necessidade, então será que precisaríamos receber a graça de Deus? Se não cometêssemos nenhum erro e pecado, como poderíamos receber a graça de Deus? Isso é impossível.

Por exemplo, se nós fôssemos perfeitos, e não pecássemos e nem errássemos, então não precisaríamos da graça de Deus, da cruz, e nem do propiciatório. Deus fez o propiciatório para conceder a graça para nós, que somos tão fracos e temos muitas necessidades. Não é por não cometermos pecado e por fazermos muitas bondades que iremos diante de Deus, pelo contrário, iremos diante de Deus para receber a graça levando as nossas necessidades e fraquezas.

Quando Deus realizou esta surpreendente salvação, Ele fez com que fosse realizado no propiciatório.

Sempre que o povo de Israel cometessem o pecado, tinham que ir para o altar que está no lugar Santo, e matando o cordeiro, tinham que passar o sangue no altar e assim o pecado deles eram remidos. No dia 10 do mês 7, no dia da remissão, não faziam no altar que ficava no lugar Santo e sim, o sumo sacerdote Arão entrava no lugar Santíssimo e remia todos os pecados do povo.

O sumo sacerdote Arão, entrava no lugar Santíssimo uma vez por ano e primeiro remia o seu próprio pecado e depois pegava o sangue do sacrifício pelo pecado do povo, entrava até o propiciatório e aspergia o sangue. Através desse sangue aspergido, todo o pecado do povo de Israel era remido. Por aspergir o sangue em cima do propiciatório, os dois querubins que estendiam as asas por cima, cobrindo com elas o propiciatório e colocavam as faces voltadas uma para a outra, estavam na posição de observarem a remissão dos pecados no propiciatório. Embora esses dois querubins ocupassem uma posição tão boa, mas infelizmente, mesmo vendo o sangue sendo aspergido, eles não descobrem o segredo da salvação.

Hoje em dia tem muitas pessoas que querem entender essa grande salvação pela teoria, mas essa salvação é o segredo que Deus tem escondido. Essa salvação só tem como perceber através da santa trindade, O Pai, Filho e o Espírito Santo. Aquele que escondeu esse segredo da surpreendente salvação foi Deus. Por isso, não é pelo nosso esforço que podemos nos arrepender mas, temos que receber o perdão dos pecados pelo sangue de Jesus Cristo. E, isto entrará em nossos corações quando Deus nos fizer perceber esse segredo da redenção.

Deus não deu a sabedoria de perceber essa salvação para qualquer pessoa, mas somente para o Filho e o Espírito Santo. No momento em que recebemos o perdão dos pecados, o Espírito Santo entra dentro de nossos corações, e então perceberemos a verdade surpreendente da salvação. Em outras palavras, não é por acaso que conheceremos o segredo da surpreendente salvação, mas quando percebermos que realmente somos pecadores, e quando dependermos do sangue de Cristo, então recebermos o perdão dos pecados. É nesse momento que o Espírito Santo entra em nossos corações nos dando a percepção da salvação e nos faz perceber o novo nascimento através do Espírito.

Deus disse que não Se lembrará dos nossos pecados. Por exemplo, quando nos encontrarmos com Deus, e Ele Se lembrar de todos os nossos pecados cometidos no passado, as contrariações que fizemos a Deus, então nós ficaríamos tristes e Deus também teria fardo. Deus não somente lavou os nossos pecados, mas também eliminou esses pecados do pensamento Dele para que nós possamos ter a verdadeira liberdade no céu.

Embora o lugar Santíssimo que é a focalização do tabernáculo seja um lugar precioso e brilhante feito de ouro, mas a aparência da parte de fora do tabernáculo é como uma cortina que não tem decoração. Da mesma forma, Jesus Cristo também não tem nenhum atrativo externamente, mas ao conhecermos mais profundamente, podemos saber que Ele é como o tesouro agradável. Hoje em dia, tem muitas pessoas que leem a Bíblia e vivem a vida de fé, mas sofrem no coração por não conhecerem a verdadeira vontade de Deus, e a Jesus.

Nós devemos conhecer a Jesus através da Bíblia e devemos perceber a verdadeira aparência Dele. Aquelas pessoas que mesmo vivendo a vida de fé, continuam sofrendo e desesperados não sabendo o que fazer, são pessoas que continuamente olham para as suas próprias pessoas. Mas pelo contrário, aquelas pessoas que são libertadas do pecado e tem liberdade, são pessoas que estão olhando somente para Jesus Cristo. Aquela pessoa que não conhece a Jesus Cristo, olhando para a sua pessoa, somente poderá perambular olhando para o pecado, sofrimento, medo, e vergonha. O sangue que Jesus Cristo derramou na cruz, tem muito mais poder de salvar do que os pecados que temos cometido. Por isso que pode nos libertar perfeitamente do peso na consciência e do medo. E através da fé desse sangue, nós podemos ir diante de Deus confiantemente e livremente.

"Que a sua iniquidade está perdoada e que já recebeu em dobro das mãos do Senhor por todos os seus pecados."(Isaías 40:2)

Por Jesus ter sido julgado o dobro do pecado que cometemos, não precisamos mais temer e ficar preso no pecado. Deus não deseja que fiquemos olhando para a nossa pessoa suja e má. Depois de termos descoberto a nossa pessoa suja, Deus deseja que possamos conhecer a Jesus Cristo que nos tornou limpo. Se somente conhecermos a nossa pessoa e não conhecermos o poder de Jesus Cristo, então sempre ficaríamos presos dentro de nossos pecados imundos. Mas se percebermos e experimentarmos o poder de Jesus Cristo, podemos nos libertar do pecado e obtermos a liberdade.

Fontes de pesquisas:
http://www.grupodehomensmissionarios.com/
http://www.thestudiesinthescriptures.com/
http://www.estudosdabiblia.net/
Manual Bíblico de Halley/ editora vida
Bíblica de Estudo de Genebra
Bíblia Ilúmina

Um comentário:

  1. OBRIGADO POR ESTE CONTEÚDO.fOI O MAIS COMPLETO QUE ACHEI.

    ResponderExcluir

Postagens populares

OREMOS IGREJA

OREMOS IGREJA
---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

LER E ESTUDAR A BÍBLIA É UMA PRÁTICA DAS MAIS GRATIFICANTES E EDIFICANTE PARA QUEM AMA O DEUS ETERNO E DESEJA CONHECÊ-LO MELHOR.

MISSÕES & TEOLOGIA

BÍBLIA ON LINE